Faça a melhor escolha hoje: Jesus.

O irmão do filho pródigo

"E, chamando um dos servos, perguntou-lhe que era aquilo. E ele lhe disse: Veio teu irmão; e teu pai matou o bezerro cevado, porque o recebeu são e salvo. Mas ele se indignou, e não queria entrar. E, saindo o pai, instava com ele. Mas, respondendo ele, disse ao pai: Eis que te sirvo há tantos anos, sem nunca transgredir o teu mandamento, e nunca me deste um cabrito para alegrar-me com os meus amigos; vindo porém, este teu filho, que desperdiçou a tua fazenda com as meretrizes, mataste-lhe o bezerro cevado. E ele lhe disse: Filho, tu sempre estás comigo, e todas as minhas coisas são tuas." Lucas 15:26-31
É fato que em nossas igrejas muitos não tem a mesma perseverança na fé, sendo levados de modo sedutor pelos encantos do mundo que se pinta na maioria das vezes como "alegre e libertador", mas que com o passar dos dias vai se revelando desbotado e como uma teia de aranha enlaça e sufoca o verdadeiro sentido de liberdade que só encontramos em Cristo.
Foi assim com o filho pródigo. Ele é representado como o filho caçula que um dia resolve sair da casa do pai, pede a herança (que só é concedida com a morte daquele que a possui) e sai pelo mundo, gastando em todos os prazeres que sua consciência lhe permite. Ele vai embora para uma terra longínqua e fora da casa do pai, já não está mais debaixo da proteção paterna e consequentemente não está mais também sob suas ordens.
Quando percebe que está sozinho, em situação difícil, sem dinheiro e sem o apoio de ninguém, retorna à casa do pai, no intuito de se humilhar perante ele e pedir ao menos um lugar entre seus empregados.
O pai o recebe de braços abertos, com amor, não levando em consideração a vida que o filho teve no passado, perdoando-o completamente.
Mas e o irmão do filho pródigo? Porque teve uma atitude tão mesquinha e não se alegrou ao ver a volta do irmão que esteve vagando pelo mundo, gastando tudo o que tinha, e que após tantos sofrimentos retorna?
Nem sempre o retorno de um irmão ou irmã que esteve em pecado, fora da casa de Deus traz alegria à alguns que nunca sairam de debaixo da proteção do Pai.
Isto se dá pelo fato de muitos pensarem que por estar debaixo da proteção de Deus, são mais dignos de suas bênçãos que àqueles que um dia estiveram sob sua proteção e a rejeitaram para experimentar como é o mundo lá fora.
O Pai perdoa incondicionalmente e não joga na cara daquele que pecou tudo o que ele cometeu se afastando de sua proteção e de sua casa. Não julgue àquele a quem o Pai já perdoou! Em Miquéias 7:19 diz:"Tornará a apiedar-se de nós; sujeitará as nossas iniqüidades, e tu lançarás todos os seus pecados nas profundezas do mar".
Infelizmente, muitos cristãos não sabem agir assim, e quando um irmão retorna, é perdoado e Deus o exalta, se comportam como o irmão do filho pródigo. Não percebem que tudo o que o Pai tem, pertence à eles também, as bênçãos, a unção, a alegria do Senhor, e que a volta daquele que esteve afastado em nada irá retirar aquilo que já lhe pertence por estar sob à proteção do Pai.
Isso acontece porque nem sempre aquele que está na casa do Senhor está ciente de tudo o que lhe pertence fazendo parte da família de Deus, e que a perda de um irmão na fé, é como a perda de um familiar, ou ainda mais, como a perda de um membro do corpo porque em ICo 12:27 diz: "Ora vós sois o corpo de Cristo, e seus membros em particular."
Porque não nos alegraríamos com a volta de um membro do Corpo de Cristo? Por causa do egoísmo.
O egoísmo não nos deixa ver a preciosidade da comunhão entre irmãos. "Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união!"(Sl 133:1).
Da próxima vez que vir algum irmão retornando para os caminhos do Senhor, depois de ter se desiludido com as ofertas do mundo, pergunte a si mesmo: Qual é a minha atitude com o retorno deste irmão? A atitude do pai que o recebe de volta com alegria, ou a atitude do irmão do filho pródigo que inveja o perdão e as bênçãos recebidas àquele que andou perdido?
Se a sua atitude for a do irmão do filho pródigo, lembre-se o que o Pai lhe diz: "Filho, tu sempre estás comigo, e todas as minhas coisas são tuas."
Tudo o que o Pai tem já nos pertence, e se o Pai se alegra com a volta de um filho, devemos nos alegrar com Ele. Em Jeremias 31:3b diz:"...com amor eterno te amei, por isso com benignidade te atraí." É o amor do Senhor que atrai àquele que andou perdido de volta e de modo nenhum devemos nos opor, porque é o próprio Deus que o restaura.
Se você já esteve no lugar do filho pródigo e retornou, lembre-se da alegria do Pai ao recebê-lo de volta! E se você jamais saiu da casa do Pai, aprenda a acolher àquele que volta.
Jesus diz em Mateus 11:28,29-"Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas."
Não impeça o descanso e o alívio daquele que andou oprimido pelo mundo! Aprenda com Jesus, que é manso e humilde de coração.


Alegria

"Até no riso o coração sente dor e o fim da alegria é tristeza."Provérbios 14:13  
Esse é o retrato de um coração que sofre. O seu tem sido assim? Parece que nada dá certo, que a vida dos outros é melhor que a sua, você olha para dentro de si e se pergunta: "Será que eu vou ser feliz também?"
O Senhor nos dá um motivo para nos alegrarmos: "Exulta, e alegra-te ó filha de Sião, porque eis que venho, e habitarei no meio de ti, diz o SENHOR." Zacarias 2:10
Imagine agora, o Senhor vivendo em sua vida! Pare para pensar nas grandes mudanças e maravilhas que Ele tem poder de operar!
Você pode estar chorando agora, e pensando que não há solução para a tristeza que sente, mas o Senhor lhe dá esperança: "Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos." Salmos 126:6 
Que semente você tem plantado? Paciência, bondade, amor, tolerância, o evangelho de Cristo? Essas são sementes que só quem conhece à Deus pode semear.
Não deixe que a desesperança e as circunstâncias lhe tirem do propósito para o qual o Senhor tem lhe chamado.
"Ninguém que milita se embaraça com negócios desta vida, a fim de agradar àquele que o alistou para a guerra."2 Timóteo 2:4 Ainda mais nós que servimos ao Rei dos Reis e Senhor dos Senhores, devemos estar livres de todo embaraço, servindo com alegria e perseverança para agradar o Deus da nossa vida.
Seu coração pode estar desesperançado pelo fato de você estar com os olhos fixos naquilo que pensa ser a sua alegria.
Como filhas de Deus, já temos Aquele que é a nossa alegria:"Então irei ao altar de Deus, a Deus, que é a minha grande alegria, e com harpa te louvarei, ó Deus, Deus meu."Salmos 43:4 
Não faça da tristeza o centro de sua vida, mas seja Deus a sua alegria.
Quando a alegria faltar, não se esqueça do que o Senhor tem sido para você: "O SENHOR é a minha força e o meu escudo; nele confiou o meu coração, e fui socorrido; assim o meu coração salta de prazer, e com o meu canto o louvarei."Salmos 28:7
O nosso Deus nos faz uma promessa de alegria: "E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas."Apocalipse 21:4
Em nome de Jesus, essa promessa é para você. 
Para tudo há um tempo:"Tempo de chorar, e tempo de rir; tempo de prantear, e tempo de dançar." Eclesiastes 3:4
Enxugue as lágrimas e receba a alegria do Senhor em sua vida. Não se esqueça, o Senhor é a sua alegria! 

O andar do cristão

"Portanto agora nenhuma condenação há para os que estão em Cristo Jesus, que não andam segundo a carne, mas segundo o espírito." Rm 8:1 
A palavra de Deus é bem específica quando fala à respeito daqueles que não sofrerão condenação: "somente aqueles que não andam segundo a carne." O que significa afinal "andar segundo a carne"? Em Gálatas 5:19-21 temos uma série de obras conhecidas como obras da carne:"Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: adultério, prostituição, impureza, lascívia,idolatria, feitiçaria, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias,invejas, homicídios, bebedices, glutonarias, e coisas semelhantes a estas,acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o reino de Deus."
Praticar qualquer uma dessas obras continuamente, ou obras semelhantes como as citadas em Gálatas nos desqualifica para receber a herança no reino de Deus. É um assunto de extrema importância, dada a gravidade das consequências de se andar cumprindo as obras da carne. Aquele que vive constantemente andando na carne, não terá herança no reino de Deus. 
O pecado cauteriza a consciência do homem. 
Em Provérbios 13:13 lemos: "O que despreza a palavra perecerá, mas o que teme o mandamento será galardoado." Seria uma grande imprudência um cristão desprezar as palavras contidas em Gálatas 5:19-21, sabendo que desse modo corre o sério risco de ficar de fora do reino de Deus. Mas como combater as obras da carne, se vivemos em um corpo físico, com sentimentos humanos? Em Gálatas 5:16 temos a resposta: "Digo, porém:Andai em Espírito e não cumprireis a concupiscência da carne." No versículo 17 de Gálatas 5 diz que o Espírito se opõe à carne para que não façamos o que queremos. De certo modo, está em nossas mãos o poder de realizar ou não a vontade da carne. Contamos com o apoio do Espírito para vencer e não andarmos segundo a carne. Quando alguém é tentado a realizar alguma obra da carne, não poderá dizer que foi tentado por Deus, porque Deus não tenta a ninguém e por seu caráter não pode ser tentado pelo mal.(Tiago 1:13) A Bíblia é clara quando revela que se alguém é tentado, é atraído e engodado (seduzido) pelos seus próprios prazeres e desejos. (Tiago 1:14) Sendo assim, quando alguém se vê em situação de pecado, andando na carne, não poderá culpar à Deus alegando que Deus facilitou sua queda por não tê-lo livrado de tal situação. A sua própria cobiça pelos prazeres pecaminosos o seduziram a cair no erro. 
A responsabilidade é pessoal. 
No princípio, quando Adão pecou culpou à Eva e à Deus por ter-lhe dado ela como mulher! A mulher por sua vez culpou a serpente. A lição que tiramos disso, é que colocar a culpa em outra pessoa, não alivia nossa responsabilidade na participação de um pecado. Esse caso ilustra como somos tentados e seduzidos pelos nossos próprios desejos. Eva acreditou nas palavras da serpente e cobiçou o que ela prometia que lhe aconteceria se viesse a comer do fruto, que seus olhos se abririam para o conhecimento do bem e do mal e seria como um deus (Gênesis 3). A sedução das obras da carne geralmente contem a promessa de um prazer passageiro (e muitas vezes até enganoso) que pode nos fazer perder uma herança eterna! Como viver e andar em Espírito em um mundo tão sedutor? Somente com a ajuda do Senhor isto é possível. A comunhão com Deus, leitura diária da Bíblia, oração e jejum nos mantêm mais ligados à Deus e menos interessados no mundo com suas seduções. Manter a comunhão íntima com o Senhor é o segredo! Devemos nos lembrar que a inclinação da carne significa morte, mas a inclinação do espírito é vida e paz. (Romanos 8:6) A comunhão com aqueles que fazem parte do Corpo de Cristo é recomendada em ICoríntios 12:25 e 26:"Para que não haja divisão no corpo, mas antes tenham os membros igual cuidado uns dos outros. De maneira que se um membro padece, todos os membros padecem com ele, e se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele." A palavra diz que aquele que se prostitui peca contra seu próprio corpo, mas que os demais pecados são cometidos fora do corpo (ICo 6:18).
A lista de obras da carne contidas em Gálatas 5:19-21 engloba uma série de pecados que se viermos a praticar poderemos vir a prejudicar outras pessoas. 
O Senhor nos mostra os benefícios de se andar no Espírito: ter vida e paz e herança no seu reino. Mas para o que insistem em andar na carne, as consequências serão morte e a retirada da herança no reino de Deus. A escolha está em nossas mãos!


A mulher confiável

Interessante como é falado sobre a mulher em Provérbio 31:11:"O coração do seu marido está nela confiado, e a ela nenhuma fazenda faltará."
Você pode dizer que é a esposa em quem o seu marido confia de coração? Algumas mulheres não podem dizer isso, pois estão constantemente negligenciando a parte que lhes cabe no relacionamento.
O marido não pode contar com ela para projeto algum, porque ela está sempre desmotivada e vê o mundo  com olhos pessimistas:"Ah, mas esse projeto não vai dar certo, fulano tentou e falhou."
Um marido que tem uma esposa em quem possa confiar, diga-se que esse é um marido feliz.
Ouvimos sempre a frase: Atrás de um grande homem, há sempre uma grande mulher, e podemos tomar essa frase como verdadeira, pois um homem pode alcançar o sucesso tendo ao seu lado uma esposa que o apoie.
Quando a esposa não apóia o marido, isso pode afetar também o ânimo que ele tem em realizar coisas novas. Um marido desmotivado torna-se um homem sem perspectivas.
O que podemos notar a respeito da mulher em quem seu marido confia, é que ela é beneficiada por ele, devido a confiança que ele tem por ela, e por isso ele não lhe deixa faltar nada.
De que modo você tem apoiado seu marido? Quando é a sua vez de cumprir com os compromissos familiares, é preciso que ele se preocupe por você não saber o que fazer direito?
Quando não sabemos como fazer as coisas, não custa nada perguntarmos, nos informarmos e aprendermos, porém muitas esposas não estão interessadas em aprender, e acabam colocando todo o fardo sobre o marido, pois acreditam que ele deve ser o "senhor-sabe-tudo", aquele que sabe todas as respostas.
O marido pode se sentir sobrecarregado quando não pode contar com a esposa para tarefas simples ou mesmo mais complexas, principalmente quando ela se mostra desinteressada em ajudá-lo.
A mulher confiável, é aquela com quem seu marido pode contar. Não podemos nos esquecer do propósito de Deus para a vida da mulher no casamento: ajudar o marido.
Os benefícios são claros como diz em Provérbio 31:11, pois o marido se sente tão grato que automaticamente retribui com amor.
Muitas esposas brincam do joguinho da vingança com o marido: "ele não me ajudou, então quando ele me pedir ajuda também não vou ajudar!"
Essa é uma atitude infantil, pois demonstra a mágoa que a mulher guarda por seu esposo. É mais fácil conversar a respeito daquilo que nos incomoda em nosso relacionamento com nosso esposo, para que ele repense suas atitudes  que guardar mágoa. Pois a mágoa tem um peso muito grande, e apesar disso pode se arrastar por um longo tempo, fazendo do relacionamento algo muito doloroso.
A mulher não deve usar de vingança nesses casos, lembrando do que o Senhor diz:"Vede que ninguém dê a outrem mal por mal, mas segui sempre o bem, tanto uns para com os outros, como para com todos." I Tessalonicenses 5:15
Se por algum motivo seu esposo não lhe ajudou quando você precisou, não se vingue. Ajude-o quando ele precisar. Da próxima vez que você precisar de ajuda, diga ao seu esposo como é importante a cooperação dele, ele se sentirá honrado em ajudá-la sabendo que sua ajuda é realmente importante.
Seja uma esposa confiável para o seu marido. Se somente ele trabalha para cobrir as despesas do lar, não seja aquela que gasta tudo e estoura o cartão de crédito! Coopere. Se sua parte é sair para fazer as compras, não desperdice o dinheiro com coisas supérfluas, fique atenta às necessidades da família antes de gastar todo o dinheiro com coisas que não são importantes.
Se vocês dois trabalham e você também ajuda nas despesas, combinem um modo de pagar as contas para que não fique pesado para nenhum dos lados.
Muitos esposos não confiam em suas esposas exatamente por causa do comportamento desinteressado pelas coisas que realmente importam dentro da família.
Mudar de atitude não é algo tão difícil, basta querer. Mas querer é somente o primeiro passo, o próximo passo é agir para se tornar uma mulher confiável aos olhos do esposo. E isso, nós mulheres podemos fazer com a ajuda de Deus: "Posso todas as coisas naquele que me fortalece." Filipenses 4:13


O pecado anunciado

"Clama em alta voz, não te detenhas, levanta a tua voz como a trombeta e anuncia ao meu povo a sua transgressão, e a casa de Jacó os seus pecados." Isaías 58:1
O capítulo 58 de Isaías começa ordenando que seja anunciado ao povo as trangressões que anda cometendo e os pecados de Jacó. O que aprendemos com isso?
No versículo 1, Deus envia o profeta Isaías para anunciar ao povo em que estão pecando contra Deus. Conosco Deus também pode fazer do mesmo modo.
Há uma série de pecados que normalmente não nos damos conta que cometemos, e é preciso que eles nos sejam anunciados pela nossa consciência e pela Palavra de Deus para que tomemos uma posição a respeito deles.
Geralmente, estes pecados são ocultados pelo orgulho, pela religiosidade e pelo fato de nos acharmos "mais espirituais" que os demais.
Desse modo, esse tipo de comportamento nos oculta nossos próprios pecados, nos fazendo olhar somente para os pecados alheios. Em 1 Co 11: 28a lemos:"Examine-se o homem a si mesmo..." O que fazemos na maioria das vezes é examinar minunciosamente a vida alheia, e não paramos para examinar a nós mesmos.
O benefício que se tem ao se examinar a si mesmo à luz da Bíblia, é que a Palavra de Deus é como um espelho. Através dela nos vemos refletidos como uma imagem real, ou distorcida da realidade quando ocultamos a nós mesmos os nossos próprios pecados.
O "anúncio" de nossos pecados nos servirá para analisar em que estamos falhando. Em Apocalipse 2:5 lemos:"Lembra-te pois donde caíste, e arrepende-te, e pratica as primeiras obras; quando não, brevemente a ti virei, e tirarei do seu lugar o teu castiçal se não te arrependeres."
Saber quais são os nossos pecados nos ajudará a nos arrependermos. Quando pedimos perdão à Deus, é preciso que digamos à Ele em que estamos pecando e tomarmos uma posição de não voltar ao erro novamente.
Há um provérbio judeu que diz:"Quando sabemos que um pecado foi perdoado? Quando não o cometemos mais."
Se após sabermos os nossos próprios pecados, confessá-los à Deus, pedir perdão, retornarmos ao mesmo erro frequentemente, corremos o risco de ter a consciência cauterizada. Em Hebreus 10:26,27 diz:"Porque, se pecarmos voluntariamente, depois de termos recebido o conhecimento da verdade, já não resta mais sacrifício pelos pecados, mas uma certa expectação horrível de juízo, e ardor de fogo, que há de devorar os adversários."
Aquele que peca constantemente e torna o ato do perdão de Deus como algo de pouco valor, vai aos poucos cauterizando a própria consciência, de modo que passa a não ver mais qual a consequência espiritual do seu pecado. O pecado se torna algo cotidiano, comum. Seu senso de moralidade vai aos poucos petrificando.
Nossa disposição ao pecado se dá muitas vezes pelo fato de endurecermos o coração quando Deus fala conosco. Em Hebreus 4:7 parte b lemos:"Hoje, se ouvirdes a sua voz (a voz do Senhor), não endureçais os vossos corações."
Não podemos ocultar de nós mesmos nossos pecados, porque fazendo assim não nos arrependemos e não somos perdoados e restaurados.
Em Provérbios 28:13 lemos:"O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia."
A vontade do Senhor é que reconheçamos nossos pecados, os confessemos à Ele com o coração arrependido (porque sem arrependimento como haverá perdão?) e deixemos de cometê-los.
O que acontece é que muitas vezes nos arrependemos, confessamos, mas algum tempo depois voltamos a cair no mesmo pecado. Neste caso, o que tivemos não pode ser chamado de arrependimento genuíno, mas apenas de remorso. O remorso de ter cometido algo que desagrada à Deus nos faz acreditar que estamos arrependidos. Tão logo passe o remorso, tornaremos a cair no mesmo pecado, porque remorso não significa arrependimento verdadeiro.
A definição da palavra REMORSO no dicionário é:Manifestação pungente da afetividade!afetividade humana que nos censura um ato!ato que não devíamos praticar. (dicionário Priberam)
Já a definição de ARREPENDIMENTO é: contrição.(dicionário Priberam)
Contrição significa:Dor profunda de ter cometido pecado.(dicionário Priberam)
Em Salmos 51:17 parte b lemos:"A um coração quebrantado e contrito não desprezarás, ó Deus."
Nossos pecados se tornam ocultos de nós mesmos quando nos consideramos "mais santos ou mais espirituais" que os demais. Desse modo, vemos defeito nos outros que não leem tanto a Bíblia como deveríam, que não oram com frequência, que não jejuam, que não participam ativamente na obra de Deus. Entra em ação a religiosidade. Passamos a pensar que nossas atitudes são um parâmetro para medir a espiritualidade alheia. "Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus."(Mateus 7:21)
Este é o pecado do orgulho e da religiosidade em ação. Nos orgulhamos de nossas atitudes que acreditamos estarem sendo feitas diante de Deus sem perceber que nosso modo de proceder com as outras pessoas desfaz tudo aquilo que consideramos "obras de justiça".
Um exemplo excelente a esse respeito se encontra em Lucas 18:10-14:"Dois homens subiram ao templo, para orar; um, fariseu, e o outro, publicano.O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: Ó Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano. Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo.O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: Ó Deus, tem misericórdia de mim, pecador!Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado."
O pecado do orgulho nos cega. Que o Senhor faça conosco como fez com Paulo após ter se encontrado com ele no caminho de Damasco. Que as escamas dos nossos olhos caiam para que possamos enxergar verdadeiramente quem somos diante do Todo Poderoso.(Atos 9:1-18)





Testemunhos



"E aconteceu que, indo ele a Jerusalém, passou pelo meio de Samaria e da Galiléia; e, entrando numa certa aldeia, saíram-lhe ao encontro dez homens leprosos, os quais pararam de longe; e levantaram a voz, dizendo: Jesus, Mestre, tem misericórdia de nós.
E ele, vendo-os, disse-lhes: Ide, e mostrai-vos aos sacerdotes. E aconteceu que, indo eles, ficaram limpos.
E um deles, vendo que estava são, voltou glorificando a Deus em alta voz; e caiu aos seus pés, com o rosto em terra, dando-lhe graças; e este era samaritano.
E, respondendo Jesus, disse: Não foram dez os limpos? E onde estão os nove? Não houve quem voltasse para dar glória a Deus senão este estrangeiro?
E disse-lhe: Levanta-te, e vai; a tua fé te salvou." (Lucas 17:11-19)

Vemos como foi grande a gratidão do leproso, voltando curado aos pés de Jesus para lhe agradecer. Temos a mesma gratidão pelo Senhor quando recebemos a bênção que tanto pedimos?
Este espaço é para você nos contar seu testemunho de bênção, em agradecimento à Deus.
Seu testemunho pode edificar vidas, pode ser a palavra de ânimo para alguém que está precisando de ajuda. Agora é a sua vez! 

Deixe seu testemunho de bênção aqui ou nos comentários abaixo.

Mulher de oração

Orar pela vida de alguém, demonstra como nós nos importamos com seu bem estar, seja ele espiritual, social ou físico.
Temos inúmeros motivos para nos apresentar à Deus em oração pela vida das pessoas que conhecemos e também por nossas causas pessoais.
Neste espaço, essa é sua oportunidade de pedir em oração a favor de alguém.Deixe sua oração em Mulher de Oração.
Assim que receber do Senhor o que você tem pedido em oração, não se esqueça de nos contar seu testemunho de bênção em Testemunhos.

"Orai sem cessar". 1 Tessalonicenses 5:17

Porque Deus criou a mulher?

Você mulher, já pensou no valor que Deus lhe atribuiu?
A mulher na criação de Deus tem um papel importante e fundamental. 
O primeiro ser humano a ser criado por Deus foi Adão, um homem.
O Senhor se preocupou em fazer para Adão, alguém com quem ele pudesse compartilhar a vida.
 "E disse o SENHOR Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele."Gênesis 2:18
Imaginem a alegria de Adão quando conheceu Eva!  "E disse o homem: Esta, afinal, é osso dos meus ossos e carne da minha carne; chamar-se-á varoa, porquanto do varão foi tomada." Gênesis 2:23
Desse modo, Deus trouxe a mulher ao mundo já com uma missão: ser companheira do homem, aquela que o ajuda, que o auxilia.
Muitas mulheres ainda não sabem seu lugar em um casamento, e buscam competir com o marido, medindo forças para ver qual dos dois domina o relacionamento. Mas como Deus criou a mulher para ser a metade do homem e não sua maior parte, podemos compreender que ela deve trabalhar lado a lado com seu esposo em cooperação, não em competição.
Quando um invade o espaço do outro, esquecendo a parte que lhe cabe no casamento, algum aspecto da vida familiar é negligenciado. 
Por isso a palavra de Deus fala que: "Há diferença entre a mulher casada e a virgem. A solteira cuida das coisas do Senhor para ser santa, tanto no corpo como no espírito; porém, a casada cuida das coisas do mundo, em como há de agradar ao marido."1 Coríntios 7:34
Como você tem cuidado da parte que lhe cabe como uma mulher casada? E como solteira?
Ainda que a mulher não se case, seu papel não deixa de ser importante aos olhos de Deus, pois a solteira tem mais facilidade em cuidar das coisas do Senhor para ser santa em seu viver, pois não tem o compromisso com a família dentro do casamento, apenas como filha diante de seus pais.
A mulher casada também não deve esquecer sua vida espiritual, que se torna um fator importantíssimo dentro do casamento, pois ela será o apoio do seu esposo também nesta parte em oração.
Da próxima vez que lhe disserem que você não é importante, ou que você é inferior porque é mulher, lembre-se que não é isso o que Deus diz. Deus não colocaria ao lado de Adão uma mulher que lhe fosse inferior em atitudes e raciocínio, por que seu propósito era que a mulher ajudasse Adão, e não que o atrapalhasse em sua vida diária. A mulher é diferente do homem, porém os dois juntos se completam.
Seja feliz por Deus ter lhe feito mulher, você é importante para Deus, e sua vida é um canal do amor de Deus em sua família, seja você solteira ou casada. 


Mapa do blog




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...