Faça a melhor escolha hoje: Jesus.

É melhor serem dois

"Melhor é serem dois do que um, porque tem melhor paga do seu trabalho. Porque se um cair, o outro levanta o seu companheiro: mas ai do que estiver só; pois, caindo não haverá outro que o levante." Eclesiastes 4:9,10
A vida no casamento não deve ser encarada como uma disputa. Marido e mulher devem agir em parceria e companheirismo para que o relacionamento funcione da melhor maneira para os dois.
Um casamento onde a mulher está em constante competição com o marido, tentando provar quem tem mais poder de decisão dentro do lar, não tem muita possibilidade de criar um ambiente familiar de paz. A mulher que mostra diante dos filhos que o marido lhe é inferior, que ela é quem toma todas as decisões deixando a opinião dele em segundo plano, acaba tornando seu marido fraco e desanimado.
No outro extremo temos o marido, que pensa que ter autoridade no lar, é sinônimo de autoritarismo. Ele imagina que está no controle quando consegue subjugar tanto a esposa quanto os filhos debaixo de suas ordens, sejam elas corretas ou não. Um marido assim, acaba por oprimir toda a família, fazendo do ambiente familiar um tormento. Ele não se importa se suas decisões oprimem a esposa e os filhos, porque imagina que dando ordens está cumprindo seu papel de cabeça da família.
Tanto o comportamento da esposa dominadora e do marido autoritário estão fora dos padrões bíblicos para um bom relacionamento.
Deus colocou o homem como cabeça da família, mas definitivamente não colocou a mulher como cauda! É por isso que é melhor serem dois do que um. Pois quando o marido precisa de ajuda, ele conta em primeiro lugar com a ajuda da esposa para resolver assuntos que dizem respeito à família. Também a esposa, quando precisa de ajuda, deve contar em primeiro lugar com o marido e ter confiança que ele está do lado dela.
Agora imagine um casal onde cada um vive o seu mundo? O marido não se importa com o que se passa com a esposa e nem ela com ele, é como se vivessem debaixo do mesmo teto mas com vidas independentes. Cada um resolve seus problemas sem a ajuda do outro, porque não há companheirismo. São como dois estranhos que vivem debaixo do mesmo teto, a opinião, o que o outro pensa não tem validade.
A idéia de Deus para o casamento é que dois sejam um só:"E serão os dois uma só carne; e assim que já não serão dois, mas uma só carne." Marcos 10:8
Lembre-se que o casamento é um modo de se viver em companheirismo, em união, não é uma competição onde um tenta mostrar que é melhor que o outro. 
Casamento deve ser sinônimo de parceria, não de competição.

Série: O discípulo e o crente - Parte 24

• Os crentes são fortes soldados defensores; os discípulos são invencíveis soldados invasores.
Na batalha da fé para prosseguir fazendo parte do reino de Deus, só vencem os fortes. "Desde os dias de João Batista até agora, o reino dos céus é tomado por esforço, e os que se esforçam se apoderam dele." Mateus 11:12  
Aqueles que se mostram fracos, que não estão interessados em lutar ou mesmo se defender, podem ser presa fácil para o exército inimigo.
Os crentes são considerados fortes soldados defensores, pois através da oração e em nome de Jesus, resistem aos ataques do inimigo. Eles se defendem e confiam nas promessas da palavra de Deus. Eles não avançam contra o exército inimigo para resgatar aqueles que eram seus e que por um deslize foram capturados, apenas se esforçam para que os que ainda fazem parte do seu exército não sejam as próximas vítimas.
Os discípulos são invencíveis soldados invasores porque não se contentam somente em ser linha de frente defendendo seu exército, mas atacam o exército inimigo resgatando os que haviam sido capturados.
O lema do discípulo é este: "Ninguém que milita se embaraça com negócios desta vida, afim de agradar aquele que o alistou para a guerra." 2 Timóteo 2:4
O discípulo segue sem se embaraçar e sem se deixar iludir pela astúcia do inimigo. Ele sabe que o objetivo do inimigo é apenas um: sua derrota.
Se ele sabe que alguém do seu exército foi capturado, luta com todas as armas que Deus lhe dá para trazê-lo de volta.
Os crentes defendem a si mesmos e aqueles que estão com eles na frente da batalha, não avançam contra o inimigo deliberadamente, apenas se preocupam em não deixar brechas para que o inimigo não tome o território.
Os discípulos avançam contra o exército inimigo, resgatando aqueles que são seus, pois acreditam que a melhor defesa na vida espiritual é o ataque. O discípulo sente muito ao saber que alguém da sua tropa foi capturado e não descansa enquanto não o traz de volta.
Já o crente, também sente muito quando isto acontece, mas ao contrário do discípulo, não vai atrás em busca do resgate daquele que está agora preso pelo inimigo. Apenas lamenta e diz: "isto acontece com quem não vigia!" 

Na próxima postagem da série O discípulo e o crente, veremos • O crente cuida das estacas de sua tenda; o discípulo desbrava e aumenta o seu território.
Fique ligada!

 

A noiva infiel

"Quem é fiel no mínimo, também é fiel no muito; quem é injusto no mínimo, também é injusto no muito." Lucas 16:10
Hoje vamos falar sobre um comportamento da noiva de Cristo que pode destruir o compromisso dela com o Noivo.
Um dia, ela fez uma aliança com o Noivo: lhe prometeu fidelidade, amor e dedicação. O tempo  passou. O Noivo permaneceu o mesmo, sendo atencioso, amoroso, companheiro, mas a noiva, esta mudou.
Aquela que antes era tão dedicada ao Noivo agora se comporta como se não tivesse interesse algum em encontrá-lo e ouví-lo.
Ela se tornou uma noiva infiel. Ela não se separou do Noivo para viver tudo o que tinha em mente longe dele, mas leva agora uma vida dupla.
Por fora, aparentemente ela mostra ser uma noiva fiel e dedicada, mas o Noivo sabe que apesar da aparência enganar aos outros, a Ele não engana: "Conheço as tuas obras, que tens nome de que vives, e estás morto." Apocalipse 3:1b
A noiva infiel está morta espiritualmente, mas ela procura disfarçar e fazer de contas que está tudo bem, que na verdade ela está apenas experimentando um pouco as coisas da vida, pois acha que um compromisso tão sério com o Noivo poderá privá-la de muitos prazeres. Prazeres estes que poderão ser sua própria ruína.
Agora a noiva infiel segue uma via de mão dupla: de um lado, a porta estreita onde ela passará com o Noivo que lhe dá garantia de vida eterna, e do outro a porta larga, que lhe dá garantias de prazer somente nesta vida e nada mais. "Entrai pela porta estreita; porque larga é a porta, e espaçoso o caminho que conduz à perdição, e muitos são os que entram por ela." Mateus 7:13 
A noiva tem sede de conhecer o caminho largo, porque lhe apresentaram este caminho como se fosse o melhor e mais alegre, e também porque muitos o seguem e por estes e outros motivos ela faz sua escolha.  Mas o que ela não pensa, é que o fim deste caminho pode ter um gosto amargo demais.
Ao fim deste caminho, a noiva infiel se verá sem nenhuma garantia. O Noivo, com quem ela rompeu o compromisso depois de assumir publicamente que não pertencia mais à Ele, lhe estendeu a mão várias vezes para que ela tornasse atrás em sua decisão. Mas ela, convicta de que seguiria melhor sem Ele, se foi.
Se você já foi essa noiva, sabe muito bem o que passou longe do Noivo. Sentiu o peso da sua escolha, e por isso retornou para os braços Daquele ao qual jamais deveria ter se separado.
Se você se sente como esta noiva de Cristo, vivendo em infidelidade, fingindo ser algo que não é, acorde! O tempo que temos para viver com fidelidade diante do Senhor um dia vai se esgotar. E pode ser que seus últimos dias sejam justamente longe do Noivo, e você não tenha tempo de reatar o compromisso.
Lembre-se que o Noivo lhe dá garantias nesta vida e na vida eterna, e que fora Dele não há ninguém mais que lhe dê estas garantias. Só Ele pode salvá-la desta vida dupla. Volte à fidelidade dos primeiros dias, ainda dá tempo.
"Eu, eu sou o Senhor, e fora de mim não há Salvador." Isaías 43:11

Repreensão significa amor

"Porque o SENHOR repreende aquele a quem ama, assim como o pai ao filho a quem quer bem." Provérbios 3:12
Sabemos que ninguém se sente feliz quando é repreendido. Para dizer a verdade, a última coisa que esperamos na vida é que alguém nos repreenda, ou que nos diga que o que fizemos não foi certo.
Mas como não acertamos o tempo todo em tudo o que fazemos, uma hora ou outra vamos ouvir uma palavra que nos fará parar o que estamos fazendo e pensar se o que estamos fazendo é realmente o certo.
O Senhor nos repreende por um único motivo: Ele nos ama. Algumas pessoas, quando são repreendidas ficam muito irritadas e não aceitam a correção do Senhor: "Filho meu, não rejeites a correção do Senhor, nem te enojes da sua repreensão." Provérbios 3:11
Como o Senhor, melhor do que ninguém, sabe o valor da nossa alma e espera que não a coloquemos a perder, Ele nos repreende através da sua palavra ou através das pessoas que nos cercam e espera que demos ouvidos:  "O que rejeita a instrução menospreza a própria alma, mas o que escuta a repreensão adquire entendimento." Provérbios 15:32
Um coração endurecido pode se fazer de surdo à repreensão do Senhor e mais adiante ter um triste futuro. "O homem que muitas vezes repreendido endurece a cerviz, de repente será destruído sem que haja remédio." Provérbios 29:1
Se Deus tem usado os seus pais ou pastores para lhe alertar sobre o seu mau comportamento e rebeldia, ouça a repreensão do Senhor. Você pode ficar muito nervosa, mas se não se fizer de surda e não endurecer o coração, poderá compreender que é o próprio Deus querendo fazer uma obra em sua vida, mas por causa da sua rebeldia você mesma está impedindo que as bênçãos que Ele tem a lhe entregar cheguem ao seu destino.
Algumas mulheres não entendem quando Deus usa seus maridos para repreendê-las. Elas interpretam que o marido está querendo mandar nelas, que ele está abusando da autoridade que Deus lhes deu, quando na verdade eles estão tentando abrir os seus olhos.
Uma pessoa que é repreendida continuamente e resiste pode se deixar levar pelo orgulho, e por causa dele seu coração ficará tão endurecido que ela não dará mais ouvidos à ninguém, fazendo somente o que quer.
Se o Senhor a está repreendendo por causa das coisas que você tem feito, ou das coisas que não tem feito na obra Dele, não endureça seu coração. Seja humilde, confesse que tem falhado mas que aceita a repreensão do Senhor.
O Senhor só nos repreende porque nos ama, e seu desejo é que a cada dia possamos desfrutar mais da sua presença. Se ultimamente, o que era considerado por todas as pessoas que a conhecem como bom testemunho, tem se transformado em um contra-testemunho, pare de se fazer de surda.
Quanto mais você resiste à voz de Deus, mais seu coração endurece. Por isso: "Hoje, se ouvirdes a sua voz, Não endureçais os vossos corações." Hebreus 4:7b

Série: O discípulo e o crente - Parte 23

• Os crentes se destacam construindo templos; os discípulos se fazem para conquistar o mundo.
O que é mais importante: construir templos para Deus, ou ser um templo para Ele?
Os crentes responderão: se não existirem templos construídos, o povo não poderá se reunir para adorar à Deus.
Os discípulos dirão: se não formos um templo para Deus, não conseguiremos conquistar outros que também queiram ser templo.
Na verdade, as duas coisas são importantes. Mas pode ser que você se preocupe muito com a placa de sua igreja, e pense que não existe lugar melhor para que as pessoas que você conhece se reúnam para adorar o Senhor, e que por este motivo se deve fazer inúmeros templo de sua igreja para congregar mais gente.
O discípulo sabe que por melhor que seja a sua igreja, se ele mesmo não for um templo do Espírito Santo, dificilmente conseguirá atrair pessoas que se interessem por Jesus, pois em primeiro lugar, quando alguém o conhece pode não saber que ele pertence à Jesus. Somente com a convivência, as pessoas ao seu redor irão perceber isso e se interessarão em conhecer aquele que é o seu Senhor e Salvador.
Preocupe-se em primeiro ser você mesmo um templo do Espírito Santo. Permita que Ele faça morada em sua vida, pois através Dele, a vida de Deus irá se manifestar em suas atitudes diante dos seus familiares e amigos.
Muitas pessoas passam a vida toda correndo de um lado para o outro, buscando uma resposta e não encontram. Elas se relacionam com pessoas que se dizem de Jesus, mas que seus testemunhos de vida negam isso.
O que estas pessoas precisam é encontrar alguém que é cristão e que fale do amor de Cristo para elas. Alguém que é diferente. Alguém em quem a presença de Deus transparece de forma tão clara, que chega a ser impossível não perceber que aquela pessoa é de Deus.
Podemos ter inúmeros templos a nossa disposição, e pode ser que muitos deles estejam cheias de pessoas vazias, que estão ali pelo simples fato de não saberem mais onde procurar respostas. Elas vem atraídas por promessas de mudanças, e acabam encontrando pessoas iguais a elas, que não tem ainda a vida transformada.
Se você é templo do Espírito Santo, não permita que Ele deixe de morar em você. Você não pertence mais a si mesmo:"Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos?" 1 Coríntios 6:19
Agora você pertence à Deus, e é a presença Dele que as pessoas almejam ver.

Na próxima postagem da série O discípulo e o crente, veremos - Os crentes são fortes soldados defensores; os discípulos são invencíveis soldados invasores.
Fique ligada!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...