Faça a melhor escolha hoje: Jesus.

Namoro virtual

"Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida." Provérbios 4:23
É seguro iniciar um namoro pela internet? Num mundo onde é muito comum o contato virtual, podemos nos sentir tentadas a crêr que um relacionamento iniciado assim é confiável. Afinal, pela internet as pessoas revelam suas vidas de um modo que não fariam no "mundo real", escondendo-se atrás de avatares e perfis.  O perigo está quando o que é revelado não é verdade. Vamos ver dois relatos de namoros iniciados pela internet:


No início, ele era calmo...
"Devia ter 19 anos quando conheci meu ex-namorado em uma comunidade de música. Passeando pelo perfil dele, vi que nosso gosto musical era parecido, e resolvi falar com ele, que havia terminado um namoro seis meses antes. No início, mostrou-se bem agradável e calmo. Logo no primeiro mês, já me vi bastante envolvida, mas não demorou muito para os primeiros impasses aparecerem. Ele se mostrou fortemente preso ao passado. Tornou-se muito depressivo e, por vezes, agressivo. Estava preso à memória da ex-namorada. Tratava-me com um misto de carinho e indiferença. Comecei a me tornar uma mistura de mãe, psicóloga e melhor amiga. Mais tarde, quase uma amante. Vimo-nos, pela primeira vez, seis meses após o começo de tudo. Ele tinha um estilho de vida sombrio demais e reclamava o tempo todo. Raríssimas vezes, eu o vi sorrir. Percebi tarde demais que ele estava sugando as minhas forças. Passei a ser contagiada pela sua melancolia. Acordava cansada, ia trabalhar e estudar sempre triste e estava sempre irritada. Foi preciso mais de um mês para que eu percebesse que tinha alcançado níveis inaceitáveis de tristeza e autodepreciação, até que ele confessou que havia voltado para a ex-namorada. Meu mundo caiu! Não conseguia ver minha vida sem ele! Hoje estou muito bem. Tive muito medo de me tornar amarga e não conseguir amar mais ninguém por medo de uma nova decepção, mas, graças a Deus, hoje, meu coração está leve." G.M. 22 anos, assessora de imprensa.


Meu presente de Deus
"Conheci meu esposo em uma sala de bate-papo quando procurávamos amigos para conversar. Na época, eu não era evangélica. Ele, sim. Passamos uns três meses no chat, depois teclamos pelo MSN e nos falamos pelo telefone. Fui criando confiança, até que resolvemos marcar um encontro. Fui ao trabalho dele, mas, antes, procurei saber se era verdade que ele trabalhava no local. Contudo, pensava: será que vou conhecê-lo? Porque não tínhamos trocado fotos ainda. Porém, quando nos encontramos, sabíamos quem éramos! Depois desse e de outros encontros, começamos a namorar. Em respeito a ele e por curiosidade em conhecer a igreja, o acompanhava nos cultos, aos domingos. Converti-me e continuamos o namoro. Quando ele me pediu em casamento, todo mundo sabia, menos eu. Sabe a célebre cena de ficar de joelhos, pedir sua mão e abrir a caixinha com a aliança que eu tinha sonhado? Por isso falo que ele é meu presente de Deus." Maria Verônica de Lima Souza, 41 anos, secretária executiva, casada com o administrados David Barros Pereira, 27 anos.

Depoimentos extraídos do Jornal Show da Fé, Ano 5- N° 52

É como uma faca de dois gumes relacionamentos iniciados pela internet: pode tanto ser prejudicial para a vida de alguns como bênção na vida de outros. O único que não deve ser ouvido nesta questão deve ser o coração, porque o Senhor nos alerta:"Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?" (Jeremias 17:9) Cuidado com os conselhos do coração, ele não foi feito para ser conselheiro e pode orientá-la mal!
E na sua opinião, namoro virtual é bom ou ruim?

Noiva rebelde

"Estendi as minhas mãos o dia todo a um povo rebelde, que anda por caminho, que não é bom, após os seus pensamentos." Isaías 65:2
O que um noivo faria se tivesse uma noiva rebelde? Com certeza ficaria contrariado com a conduta dela, e cansado de tanta rebeldia, a deixaria.
Agora, imagine se o Senhor Jesus fizesse isso conosco também, o que seria de nós?
Há muita noiva de Cristo rebelde por aí, que anda por caminho que não é bom, seguindo o que diz seu próprio pensamento. Ela se acha muito madura e segura de si, e apesar de "querer mostrar" aos quatro ventos que é noiva de Cristo, anda como ovelha desgarrada, próxima demais do lobo que a espreita.
A noiva rebelde brinca com o pecado como quem brinca com fogo: "Porventura tomará alguém fogo no seu seio, sem que suas vestes se queimem?" Provérbios 6:27 Já sabemos a resposta para essa pergunta, e a noiva rebelde também sabe a resposta, mas nem assim deixa de brincar com o que a princípio pode parecer prazeroso, mas que lhe trará prejuízos futuros na vida espiritual, e até mesmo comprometer seu compromisso com o Noivo para sempre.
O Noivo é tão bondoso, que mesmo vendo a rebeldia da noiva, não a rejeita, mas estende a mão para ajudá-la. Mas ela não quer ajuda, porque a sua rebeldia e seu pecado a separa do Noivo.
Ela está pisando em terreno perigoso com sua rebeldia. Aparentemente, ela ainda parece uma noiva de Cristo: vai aos cultos regularmente, canta, sempre sai com a Bíblia na bolsa, mas seu coração está longe do Noivo.
Em seu coração, há uma sede pelos prazeres do mundo, e ela começa a se apaixonar pelo mundo, se esquecendo do seu compromisso com o Noivo.
Sem que ninguém perceba a princípio, ela começa sua jornada rumo ao caminho largo. Começa com conversações que são desagradáveis à Deus, assiste programas impróprios, frequenta lugares onde seus pés não deveriam pisar, navega em sites impróprios, ouve músicas contrárias a tudo o que ela aprendeu na casa do Senhor, e quando menos esperar a rebeldia já estará morando em seu coração e ditando as regras.
Não se apaixone pelo mundo! Seja fiel ao seu compromisso com o Noivo. Ouça o que o Senhor diz: "Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele." 1 João 2:15
Não pense que conseguirá ao mesmo tempo amar o Senhor e amar o mundo. "Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro." Mateus 6:24a
Você consegue se ver apaixonada por duas pessoas diferentes ao mesmo tempo? Então porque imagina que conseguiria conciliar a paixão pelo mundo e o amor pelo Senhor?
A noiva rebelde ainda tem uma chance: voltar ao primeiro amor. Recordar de como o Noivo a recebeu com tanta alegria, a ajudou nos momentos difíceis, enxugou suas lágrimas e foi fiel em tudo o que lhe disse.
Não seja imprudente como a noiva rebelde. Não rejeite a mão estendida do Noivo. 
Se você percebe que seu coração já não é mais o mesmo, e está crescendo dentro dele ainda que seja uma pequena paixão por aquele que não é seu Noivo, mas que é contrário a tudo o que o Noivo é, rejeite este sentimento.
Seja fiel. Não faça parte do grupo das "ex-noivas" de Cristo, que romperam o compromisso por causa da paixão avassaladora pelo mundo. Esse tipo de paixão não vale a pena, não há nenhuma segurança. É tão insegura quanto a chama de uma vela, que assim que queimar todo o pavio, se apaga.
A noiva rebelde se comporta de modo infiel, mas o Noivo permanece o mesmo: "Se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar-se a si mesmo." 2 Timóteo 2:13

Série: O discípulo e o crente - Parte 44

• Os crentes se reúnem para buscar a presença do Senhor; o discípulo carrega a Sua presença através do Espírito Santo.
Buscar a presença de Deus deve ser sempre a meta daquele que serve ao Senhor. Mas além de buscar a Sua Presença, é preciso compreender que a nossa vida deve ser o testemunho vivo de que Cristo vive em nós.
Se tudo o que as pessoas sabem sobre Jesus através da sua vida, só é conhecido pelas suas palavras, enquanto suas atitudes são o contrário do que deveria ser a conduta de um cristão, então você está na verdade dando um mal testemunho, porque não vive aquilo que prega.
O crente sempre se preocupa em buscar a face de Deus, porque sabe que andar na presença Dele é garantia de um caminho reto.
O discípulo também busca a face do Senhor, e através de sua própria face, resplandece a presença de Deus em Sua vida pelo Espírito Santo que habita dentro dele.
Tanto o crente, quanto o discípulo estão corretos em sua conduta como foi dito acima. Porém, o discípulo não fica contente apenas em buscar a face de Deus para si, mas de revelá-la em seu rosto para todos com quem convive.
"Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto." Isaías 55:6

Na próxima postagem da série O discípulo e o crente, veremos • Ao crente é pregada somente a salvação pelo Sangue de Jesus; O discípulo toma a Santa Ceia e anuncia às potestades do ar a vitória de Cristo sobre elas, para a Glória de Deus.
Fique ligada!

As testemunhas

"Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta." Hebreus 12:1
Por onde você passa, há pessoas lhe observando. Às vezes, não nos damos conta disso, mas a verdade é que tudo o que fazemos está sendo julgado pelas pessoas que nos rodeiam. Alguns julgam mal nossas boas atitudes, e outros julgam bem, vendo exatamente quais eram as nossas intenções.
O fato, é que tanto os outros quantos nós estamos constantemente observando o comportamento das pessoas.
Através de uma atitude podemos dizer quem a pessoa é. Um chefe estúpido e grosseiro será facilmente visto pelos seus funcionários como uma pessoa rude. Uma esposa que reclama o tempo todo e murmura será vista pelo marido e pela família como uma mulher insatisfeita. E uma cristã  que tem o comportamento contrário ao caráter de Cristo, de que modo será vista por todos?
Muitas mulheres se dizem cristãs, mas tem um comportamento que diz ao contrário do que elas realmente são. Vivem de casa em casa, contando fofocas, tudo é motivo para verem maldade e nunca estão dispostas a orar ou interceder pela vida de ninguém, a não ser por suas próprias vidas. Demonstram um comportamento egoísta frente as necessidades do próximo, mas pensam no seu coração que estão vivendo conforme a vontade do Senhor!
Na verdade, quem vive desse modo está se enganando e ainda dando um mau testemunho diante das pessoas que ainda não conhecem Jesus. 
Se você não está disposta a dar um bom testemunho nos lugares que frequenta, pare de frequentá-los, pois só assim o nome do Senhor não será blasfemado pelo seu mau comportamento! Pareço muito dura falando desse modo? Mas esta é a realidade, se tudo o que fazemos diante das pessoas que testemunham nosso comportamento, vai fazer com que elas se afastem mais e mais do Senhor, estamos então fazendo um desserviço ao reino de Deus, não estamos contribuindo em nada com a obra do Senhor.
Se para você, dar um bom testemunho diante daqueles que não servem à Deus, é algo difícil, então é hora de parar e conversar com o Senhor e lhe contar a sua dificuldade.
Algumas pessoas, mesmo cristãs dizem: "Eu faço o que eu quiser, ninguém tem nada a ver com a minha vida!" Mas se esquecem que todo cristão é embaixador do Rei Jesus, e a finalidade de um embaixador é ir na frente e anunciar que o Rei, alguém extremamente importante está para chegar. "De sorte que somos embaixadores da parte de Cristo, como se Deus por nós rogasse." 2 Coríntios 5:20
Como é que você pretende fazer isso dando mau testemunho? Quem vai querer conhecer Jesus se você que deveria fazer o trabalho de embaixadora do reino de Deus se comporta de modo vergonhoso diante do mundo?
Nossas atitudes em alguns casos, valem mais que mil palavras. Você pode ganhar pessoas para Jesus em seu trabalho, no meio da sua família somente com seu bom testemunho, ainda que você não fale diretamente de Jesus para elas. Pense se suas atitudes não tem afastado as pessoas de conhecer o Senhor. 
Lembre-se que todos os dias as pessoas são testemunhas do que fazemos. Dê bom testemunho, você e o reino de Deus só tem a ganhar. 

Eu sou de Jesus?!

Você diz no seu coração que pertence à Jesus, até parar para pensar e perceber que dúvidas pairam no ar. A sua vida não muda, parece andar para trás, e você pára para se analisar:
  • Eu sou de Jesus, mas ainda falo palavrão;
  • Eu sou de Jesus, mas faço fofoca da vida alheia;
  • Eu sou de Jesus, mas nunca encontro tempo para ler a Palavra de Deus;
  • Eu sou de Jesus, mas não tenho a menor disposição para orar;
  • Eu sou de Jesus, mas sinto inveja das pessoas;
  • Eu sou de Jesus, mas assisto programas indecentes na televisão;
  • Eu sou de Jesus, mas navego em sites imorais na internet;
  • Eu sou de Jesus, mas não gosto de participar dos cultos na igreja;
  • Eu sou de Jesus, mas uso roupas sensuais com decotes provocantes;
  • Eu sou de Jesus, mas faço coisas que Deus desaprova.
Será que eu sou mesmo de Jesus??? Responda para si mesma.
"E tudo o que não provém da fé, é pecado." (Romanos 14:23b)


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...