Faça a melhor escolha hoje: Jesus.

Não mutile o Corpo de Cristo

 "Antes, os membros do corpo que parecem ser os mais fracos são necessários." ICoríntios 12:22
Cada pessoa na casa do Senhor é um membro em particular do Corpo de Cristo. Mas como todo corpo, cada membro tem sua característica particular.
O Senhor nos chama a viver em comunidade, aprender a partilhar o que aprendemos com Ele e isso é possível quando congregamos em uma igreja.
Muitos tem dificuldade em congregar, porque estão sempre atentos aos defeitos alheios, se esquecendo que cada membro em um corpo tem sua função.
Imagine se sua mão direita olhasse para o dedo mindinho do seu pé esquerdo e dissesse: "não gosto desse membro, vou retirá-lo do corpo porque não vou com o jeito dele, acho que não entra em harmonia com o  resto do corpo!" Seria um problema se isso acontecesse, não é verdade? É justamente assim que alguns se comportam na casa do Senhor, tentando amputar e mutilar o Corpo de Cristo.
Mesmo na casa do Senhor, há membros que parecem ser os mais fracos, e todos se perguntam:"Mas porque aquele irmão é assim? Porque aquela irmã se comporta daquele modo?"
Ficamos nos questionando a respeito das pessoas e não percebemos que todos são necessários na obra de Deus.
O Corpo de Cristo não pode ser mutilado apenas porque alguns acham que um membro é menos importante e necessário que os outros.
Será que nós mesmas já não nos comportamos assim, não pensamos desse modo:"Se aquela irmã não estivesse à frente do trabalho tudo seria melhor, se aquele irmão mudasse de igreja a obra iria para frente..."?
Esse é o modo sutil que usamos para mutilar o corpo de Cristo. Olhamos a vida das pessoas com quem convivemos na igreja e pensamos que já que alguns tem dificuldades de relacionamento com os demais, devem se retirar ou abrir espaço para outros trabalharem.
Pessoas assim, que são difíceis de lidar na casa de Deus, tem o dom de nos ensinar um pouco mais do que é misericórdia. 
Em Romanos 15:1 lemos:"Mas nós, que somos fortes, devemos suportar as fraquezas dos fracos, e não agradar a nós mesmos."
Que melhor modo de não agradarmos à nós mesmos que compreendendo as necessidades daqueles com quem congregamos e suportando suas debilidades?
O fato é que nem sempre estamos com essa disposição, muito menos com espírito voluntário, e por isso pensamos que é mais fácil mandar a pessoa embora que batalhar em oração, em aconselhamento com quem percebemos que tem certa dificuldade.
Quando machucamos um membro, todo nosso corpo sofre. Se seu dedo for ferido por uma farpa, e ela ficar ali debaixo da sua unha por alguns dias e você não cuidar em retirá-la dali, todo seu corpo vai sofrer. Você ficará com o dedo inflamado, febre e desconforto.
Assim que a farpa é retirada e seu dedo é tratado com remédio, a febre e o desconforto vão embora e todo o seu corpo recebe o benefício de ter um membro sarado.
É desse modo que o Senhor considera o membro que sofre:"De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele." 1Coríntios 12:26
Agora pense, o que seria do seu corpo se sua atitude ao ver o dedo machucado fosse amputá-lo para resolver o problema? E se a cada nova enfermidade você amputasse o membro doente?
Pense agora desse modo com os membros do Corpo de Cristo. Não temos esse direito de mutilar o Corpo de Cristo e escolher quem deve permanecer e quem deve sair.
O que o Senhor fala para você, Ele fala para todos que são parte do seu Corpo:"Ora, vós sois o corpo de Cristo, e seus membros em particular." 1Coríntios 12:27
Você é um membro particular do Corpo de Cristo, portanto você é insubstituível, e as pessoas com quem você convive na igreja também.
Não mutile o Corpo de Cristo! Cada membro tem sua função e :"Cada um fique na vocação em que foi chamado." 1Coríntios 7:20
O Senhor não lhe chamou para amputar Seu Corpo, mas para fazer parte dele e ajudar a sarar os membros enfermos. Seja aquela que cura no Corpo de Cristo!


Que tipo de terra é você?

"A semente é a palavra de Deus." Lucas 8:11b 
Com o crescente avanço da tecnologia, a palavra de Deus passou a ser pregada por diversos meios de comunicação: rádio, televisão, revistas, panfletos, jornais, até em outdoors e também pela Internet.
Mas como você se comporta quando a palavra de Deus é pregada para você através de algum destes meios?
Com a parábola do semeador você terá agora a oportunidade de saber "que tipo de terra é você!"-"Ouvindo alguém a palavra do reino, e não a entendendo, vem o maligno, e arrebata o que foi semeado no seu coração, este é o que foi semeado ao pé do caminho."(Mateus 13:19)
Talvez você já tenha ouvido a palavra de Deus à beira do caminho, mas o inimigo arrebatou do seu coração o verdadeiro sentido do que lhe foi dito e você não teve nem mesmo a oportunidade de entender e crer na verdade, que é Jesus.
-"Porém o que foi semeado em pedregais é o que ouve a palavra, e logo a recebe com alegria, mas não tem raiz em si mesmo, antes é de pouca duração, e chegada a angústia e a perseguição por causa da palavra, logo se ofende."(Mateus 13:20,21)
Pode ser que o seu coração seja um solo pedregoso, o que não significa que você não tenha prazer em receber a palavra de Deus. Você até a recebe com alegria, sabendo dos benefícios de viver esta palavra, mas não tem raiz para se agarrar à ela. Termina por crer apenas por um período, logo em seguida se afastando quando se vê tentado por coisas contrárias à palavra de Deus, e por se ver perseguido pelas pessoas ao seu redor que não entendem porque você crê na palavra. Elas terminam por convencê-lo que este não é o melhor caminho, e que se seguí-lo você não vai "aproveitar a vida".
Será que seu coração é um solo espinhoso? 
-"E o que foi semeado entre espinhos é o que ouve a palavra, mas os cuidados deste mundo, e a sedução das riquezas, sufocam a palavra, e fica infrutífera."(Mateus 13:22)
O seu apego ao dinheiro e às riquezas falam mais alto. Você não tem tempo disponível para Deus e sua palavra, porque pensa que poderá ser um tempo desperdiçado e sem lucro. Sua vida profissional e social estão no topo das prioridades. O coração de solo espinhoso nem ao menos demonstra alegria ou aceitação à princípio quando ouve a palavra, simplesmente a rejeita.
E por fim, a semente encontra terra fértil!
-"Mas o que foi semeado em boa terra é o que ouve e compreende a palavra; e dá fruto, e um produz cem, outro sessenta, e outro trinta."(Mateus 13:23)
Você gostaria de ser esta terra? Uma terra que não sofre de esterilidade? Basta ouvir, compreender e dar frutos com a palavra que foi semeada em seu coração.
Veja que não basta somente ouvir, pois quem não compreende a palavra, sem querer permite que o inimigo a arrebate de seu coração.(Mateus 13:19)
Da próxima vez que ouvir a palavra de Deus sendo pregada, prepare o coração para recebê-la. Não seja como o que ouve à beira do caminho, ou o solo pedregoso e espinhoso. Nenhum destes solos é fértil e a vida da semente neles é limitada.
Não limite o agir de Deus em sua vida!
Agora, responda para si mesmo: que tipo de terra é você?


Apenas descanse

"Descansa no SENHOR, e espera nele; não te indignes por causa daquele que prospera em seu caminho, por causa do homem que executa astutos intentos." Salmo 37:7
O Senhor nos fala constantemente para termos uma atitude esforçada para conquistar aquilo que Ele tem para nós. 
Em Josué 1:6 o Senhor diz:"Esforça-te, e tem bom ânimo; porque tu farás a este povo herdar a terra que jurei a seus pais lhes daria."
Aqui percebemos que Josué teria que tomar uma atitude, pois o povo que ele estava conduzindo à terra prometida precisava de sua liderança.
Mas, e quando o Senhor nos dá uma palavra diferente? E quando Ele não nos autoriza a tomar uma atitude? Quando somos afligidas por situações que nos embaraçam, queremos a todo o custo nos ver livres de tal situação, e que aquele que nos afligiu seja punido.
O Senhor diz para não sentirmos indignação por aquele que segue prosperando, nem pelo que faz coisas ruins.
Nem sempre nos contemos, e a indignação vem, e nossa primeira idéia é tomar uma atitude e responder a  afronta a altura.
Sabia que nesse caso o Senhor não nos diz:"Esforça-te?" De modo algum o Senhor nos dá apoio para agirmos do nosso modo para resolver situações que exigem o mínimo de cabeça fria e calma.
Nossa natureza luta dentro de nós, dizendo:"Vai deixar barato, vai deixar que façam isso com você e não vai falar nada???"
E tudo o que ouvimos do Senhor nessa hora é apenas uma única palavra:"Descansa."
O Senhor tem modos diferentes de agir em cada situação, principalmente nas situações onde nos vemos tentadas a agir de modo grosseiro, contrariando nosso testemunho de mulher de Deus.
Quem descansa no Senhor, sabe o momento certo de esperar até que a solução venha da parte de Deus sem complicações.
Nesses momentos, não somos nós quem devemos tomar uma atitude esforçada, basta descansar porque quem vai trabalhar no assunto é Deus. "Porque desde a antiguidade não se ouviu, nem com ouvidos se percebeu, nem com os olhos se viu um Deus além de ti que trabalha para aquele que nele espera." (Isaías 64:4)
Se você está esperando em Deus pela resposta à uma situação, então obedeça o conselho do Senhor, apenas descanse. Esse é todo o trabalho que o Senhor lhe entrega nesse momento para fazer, nada mais.
Não se precipite porque o Senhor já está trabalhando, Ele está atento às suas orações.


O perigo da inconstância

"O homem de coração dobre é inconstante em todos os seus caminhos." Tiago 1:8
Você é uma pessoa indecisa, que nunca sabe qual rumo tomar frente às decisões?
Esse tipo de comportamento pode ser caracterizado na palavra de Deus como um coração dobre, ou seja, um coração com dois pensamentos.
Na vida espiritual, o coração dobre é o vilão da fé. Uma pessoa de coração dobre, melhor dizendo inconstante, nunca estará realmente firmada.
O homem inconstante está sempre indeciso no que diz respeito a fé, ouvindo a palavra de Deus e não a praticando por causa de sua inconstância:"Mas o que ouve (a palavra de Deus) e não pratica é semelhante ao homem que edificou uma casa sobre terra, sem alicerces, na qual bateu com ímpeto a corrente, e logo caiu; e foi grande a ruína daquela casa."(Lucas 6:49)
Um coração inconstante pode levar o homem à ruína.
Há muitas pessoas que recebem a Palavra de Deus com alegria, mas nem todas a guardam. Vemos isso em Mateus 13:20,21 onde a Palavra é comparada a semente:"Porém o que foi semeado em pedregais é o que ouve a palavra, e logo a recebe com alegria, mas não tem raiz em si mesmo, antes é de pouca duração; e chegada a angústia e a perseguição por causa da palavra, logo se ofende." Nestes casos, o coração dobre entra em ação, e a pessoa decidida a não ser perseguida ou angustiada por causa da fé em Deus, prefere abandonar o que foi recebido.
Não fosse sua inconstância, poderia com o tempo perceber que a melhor escolha é enfrentar os obstáculos que aparecem diante daquele que abraça a fé, e descobrir que sua recompensa é bem maior no fim da jornada do que deixar o caminho após a primeira dificuldade.
A vontade de Deus a nosso respeito é que sejamos firmes e constantes como diz 1Co 15:58:"Portanto, meus amados irmãos, sede firmes e constantes, sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que o vosso trabalho não é vão no Senhor."
O homem de coração dobre e comportamento inconstante poderá não perceber o perigo quando ele se aproximar, deixando-se ser levado como diz em Efésios 4:14:"... não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente."
Um coração inconstante corre o sério risco de ser enganado. Por não ser decidido e estar sempre em cima do muro, poderá escolher justamente aquilo que irá prejudicá-lo. 
Lemos em ICoríntios 14:8:"Porque, se a trombeta der sonido incerto, quem se preparará para a batalha?"
Assim é o homem inconstante, se ele não tiver suas decisões firmadas, que caminho irá seguir?
Não podemos ser negligentes com nossa vida espiritual, ora sendo fervorosos, ora preguiçosos na oração, ora constantes no louvor, ora displicentes na leitura da palavra de Deus. Esse tipo de comportamento tem o poder de nos tornar inconstantes ao ponto de abandonar a fé justamente por não exercitá-la.
A fé é a cura para o coração dobre e o comportamento inconstante:"E, se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente, e o não lança em rosto, e ser-lhe-á dada. Peça-a, porém, com fé, não duvidando; porque o que duvida é semelhante à onda do mar, que é levada pelo vento e lançada de uma para outra parte. Não pense tal homem que receberá do Senhor alguma coisa."(Tiago 1:5-7)
A inconstância nos retira a fé. Vejamos o que é fé:"Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem."(Hebreus 11:1) Todo o capítulo 11 de Hebreus está recheado de exemplos a respeito da fé. Conta sobre homens de Deus que foram constantes na fé e alcançaram o que almejaram.
O homem inconstante pode se tornar constante na fé se for mais atento à palavra de Deus:"De sorte que a fé é pelo ouvir, e o ouvir pela palavra de Deus."(Romanos 10:17)
Deus fala todos os dias aos corações, sejam eles corações dobres (inconstantes) ou firmes na palavra.
O conselho quando ouvir o Senhor falar ao seu coração é este:"Hoje, se ouvirdes a sua voz, não endureçais os vossos corações."(Hebreus 4:7b)


O vínculo da perfeição

"O amor não faz mal ao próximo. De sorte que o cumprimento da lei é o amor." Romanos 13:10
Quando pensamos no amor, pensamos nele como sendo o melhor sentimento que um ser humano pode ter na vida.
As qualificações do amor são muitas: "O amor é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece, não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; não folga com a injustiça, mas folga com a verdade; tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta, o amor nunca falha." (1Coríntios 13:4-8a)
O amor é mesmo o sentimento chave de todos os outros bons sentimentos que temos.
Saber que o amor não faz mal ao próximo é saber como lidar com as pessoas com quem convivemos. Você não faria mal às pessoas por quem você tem amor!
Quando amamos alguém, queremos somente o seu bem e que nada a afete. Mas e quando esse alguém é da nossa família e nos magoa? Conseguimos manter o mesmo pensamento?
Falar de amor é algo muito fácil, mas viver de maneira amorosa mesmo com quem nos magoa e critica é o maior dos desafios.
Assim que um coração se torna amargurado, a porção de amor que ele tem para dar se torna mais escassa fazendo com que suas atitudes não sejam as esperadas de alguém que serve ao Senhor e muito menos de alguém que ama.
Deus quer que nossas atitudes sejam diferentes. O amor tudo suporta, mesmo afrontas.
O amor que sentimos tem essa capacidade, de esperar e suportar? 
Todos os conflitos que enfrentamos poderiam ser menores se soubéssemos como agir em amor, ao invés de agir de modo agressivo, autoritário e arrogante.
O que podemos aprender hoje com o Senhor, é que o amor é o único sentimento capaz de transformar todos os outros sentimentos que temos.
Mas para que essa transformação ocorra, depende da nossa disposição. Somente você pode amar para que as coisas mudem, não pode deixar que alguém ame em seu lugar para que as situações sejam contornadas. Não fique esperando que as outras pessoas mudem de atitude em relação ao amor para que tudo se resolva, seja você a primeira a dar o primeiro passo!
Antes de cobrar amor das outras pessoas, veja se você também não está falhando nessa parte, se suas atitudes não demonstram mais um sentimento egoísta que um sentimento de amor.
Fazer o bem para alguém somente para conseguir benefícios não significa amor. Sabe porque? Porque o amor não busca os seus próprios interesses!(1Coríntios 13:5b)
Aquele que ama verdadeiramente, sente prazer em ajudar ainda que não receba nada em troca. Jesus mesmo já havia dito:"Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber." (Atos dos Apóstolos 20:35)
Tentamos fazer o nosso melhor em várias áreas da vida. O amor deveria ser a parte principal a ser aperfeiçoada em nós. Deveríamos nos preocupar mais em nos revestir de amor do que de qualquer outra coisa na vida:"E, sobre tudo isto, revesti-vos de amor, que é o vínculo da perfeição." (Colossenses 3:14)
O que acontece muitas vezes quando somos feridas por aqueles que amamos e que são da nossa família, é que nos esquecemos desse princípio do amor. Pensamos o quanto estamos sendo injustiçadas e nossa primeira atitude é agir de modo áspero, nos esquecendo que o amor não faz mal ao próximo, nem mesmo quando é ferido.
O amor é o vínculo da perfeição, então concluimos que aquele que quando é ferido deseja em seu coração se vingar, não é perfeito em amor. Ainda não compreendeu qual é a verdadeira essência do amor.
Deus não nos chamou para a vingança, ela nem mesmo nos pertence: "Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira, porque está escrito: Minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor." Romanos 12:19
Não significa que você não possa ficar chateada com uma situação quando é ferida, o que não é aceitável é você tomar essa situação para se irar a ponto de se vingar. Ficar irada é o que se espera de uma mulher ferida, mas de uma serva de Deus, o que se espera é que após esse momento ela saiba perdoar e voltar a amar novamente.
Não deixe as suas atitudes serem pautadas nas atitudes alheias. Nem todas as pessoas sabem amar com perfeição. Se toda vez que você for ferida, magoada se lembrar que o amor não faz mal ao próximo a vingança estará longe do seu coração. 
O Senhor quer nos aperfeiçoar, e para isso temos que aprender a amar como Ele ama. Parece difícil? É difícil quando não queremos abrir mão da nossa natureza egoísta. Mas assim que entregamos em suas mãos a nossa incapacidade de amar em meio a dor, Ele então começa a agir.
Deus não nos manda pagar a afronta na mesma moeda: "Vede que ninguém dê a outrem mal por mal, mas segui sempre o bem, tanto uns para com os outros, como para com todos." (1Tessalonicenses 5:15)
Quando você se vinga, dá um mal testemunho diante daqueles que poderiam aprender sobre o amor de Deus com a sua atitude:"Porque melhor é que padeçais fazendo bem (se a vontade de Deus assim o quer), do que fazendo mal."(1Pedro 3:15)
Não deixe que as atitudes ásperas mesmo das pessoas de sua família, moldem como você deve se comportar.
Quem quer ser perfeito em amor não pode perder o foco principal que é agradar à Deus. Quando você age no mesmo nível de quem lhe ofendeu, você age na carne, com sua própria natureza. Isso não será bom nem mesmo para você, sabendo que:"Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus." (Romanos 8:8)
Procure agradar à Deus em toda sua maneira de viver, através das atitudes com àqueles que não são tão amorosos com você como você é para eles.
Lembre-se que o amor é vínculo da perfeição e que:"Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele." (1João 4:16b) 


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...