Faça a melhor escolha hoje: Jesus.

Obra online: não desista!

"Tudo quanto te vier à mão para fazer, faze-o conforme as tuas forças, porque na sepultura, para onde tu vais, não há obra, nem indústria, nem ciência, nem sabedoria alguma." Eclesiastes 9:10
Hoje gostaria de dedicar esta postagem às blogueiras do reino de Deus que tem seu espaço na internet para falar do nosso Senhor Jesus.
Tenho encontrado alguns blogs cristãos abandonados, sem atualizações. Compreendo que a vida corrida que levamos hoje em dia nos dá pouco tempo para nos dedicarmos até mesmo ao que será importante para a vida espiritual de quem está online, procurando uma palavra de conforto e apoio.
Fomos chamadas para anunciar o reino de Deus, para falar de Jesus e levar a mensagem do Evangelho às vidas. Mesmo através da internet isso pode ser feito. Há estatísticas que comprovam que para 2014 cerca de 150 milhões de pessoas no Brasil terão acesso à Internet, praticamente 75% da população brasileira! Você sabe o que isto significa? Milhões de vidas que podem ser alcançadas pela mensagem do Evangelho de Cristo através de você!
Algumas blogueiras de Deus estão como mostra a foto acima: cochilando em frente ao computador, ou até mesmo sem saber o que escrever a respeito do Senhor. Você pode pensar que ninguém vai se interessar em ler, mas já pensou em escrever seu testemunho de vida em partes, em postagens com a continuação para o dia seguinte? Através do seu testemunho, muitas pessoas podem se identificar e passar a crêr no Senhor Jesus, e pedir que Ele as transforme assim como transformou a sua vida.
Fico triste quando encontro blogueiras de Deus dizendo em seus blogs que irão deletá-los porque não tem tempo de colocar novas postagens. Você acha que suas postagens anteriores não tem importância, ou que ninguém vai entrar para lê-las? Pode ser que uma postagem que você considera antiga faça a diferença na vida de alguém! 
Eu tinha dois blogs (Escritura Viva e Princesas de Deus) e talvez você tenha chegado aqui através deles. Eu os deletei, mas nada do conteúdo destes dois blogs foi perdido. Ao longo deste blog fiz re-postagens do que já havia escrito nos dois primeiros. Acabei unificando meus dois blogs evangelísticos em apenas um blog para que eu pudesse ter tempo tanto de cuidar do meu meu esposo, do nosso primeiro filho que nasceu em 2011 (quando resolvi unificar meus blogs em um), dos bordados em ponto cruz que faço, da organização do lar, quanto de continuar postando textos para a sua edificação espiritual. Mas não desisti de continuar escrevendo sobre o Senhor Jesus.
Não desista da obra de Deus mesmo que ela seja online! Você pode pensar: "mas meu blog quase nem recebe visitas...não tenho idéia do que postar, estava empolgada quando criei um blog e agora não consigo levá-lo em frente!!!"
A palavra de Deus nos diz para fazermos tudo conforme as nossas forças. Separe um horário do seu dia para ler a palavra de Deus, meditar e pedir uma direção ao Senhor sobre o que escrever. Lembre-se que muitas vidas podem ser salvas lendo uma palavra dirigida por Deus, escrita por você.
Você nunca pensou nesta grande responsabilidade? Pois passe a pensar! O tempo que temos para anunciar a palavra de Deus é agora, é hoje. O amanhã não nos pertence. 
Se você não faz evangelismo nas ruas, nas casas, você pode fazer isto pela internet, e ainda ter seu blog lido em qualquer parte do mundo. Há muitas ferramentas disponíveis para tradução de blogs, e através destas ferramentas mesmo quem não fala seu idioma pode entender o que está escrito em seu próprio idioma.
Não desista, e não diga que não tem oportunidade de falar de Jesus para ninguém! Oportunidade é o que não falta, principalmente na internet onde bilhões de pessoas acessam todos os dias sites a procura do que ler.
Blogueiras, esta é a palavra de hoje: não desistam! Vocês podem pensar que estão fazendo muito pouco apenas escrevendo algumas linhas sobre Jesus, mas vocês estarão fazendo menos para o reino de Deus se não fizerem coisa alguma.
Creio que o Senhor Jesus vai ressucitar os ânimos. Alegrem-se, o Senhor conta todas vocês nesta obra maravilhosa. Nunca se esqueçam que uma palavra pode transformar uma vida, e esta palavra Deus pode confiar à você para dizê-la!

Série: O discípulo e o crente - Parte 19

• Os crentes aumentam a comunidade; os discípulos aumentam as comunidades.
Há comunidades lotadas de crentes. Não estou falando de comunidades onde as pessoas que fazem parte dela foram salvas por Jesus e se converteram. Estou falando dos crentes migradores que pescam no aquário dos outros. São crentes que na verdade, migram de uma congregação para a outra. São pessoas que foram batizadas nas águas e por um motivo ou outro estão sempre indo de um lado para o outro. Um dia estão em uma igreja, logo se cansam de congregar ali e procuram outra.
Crentes assim lotam igrejas. Eles não sabem ao certo o que estão procurando ou a quem estão buscando. Por isso, quando encontram uma igreja que lhes agrade, somam com aqueles que já estão ali. Este é o modo que ele tem de aumentar uma comunidade. Seu plano é trazer outros crentes que ele conhece para fazerem parte da igreja onde ele congrega, não se preocupa em buscar aqueles que ainda não encontraram Jesus.
Já os discípulos fazem diferente. O plano do discípulo para aumentar uma comunidade não é sair pescando pessoas de outras igrejas. Ele se dispõe a buscar aquele que não faz parte do rebanho, lhe ensina como andar com Deus para que assim que ele esteja firme na fé, ensina também outras pessoas a viver para o Senhor.
O crente se contenta em lotar comunidades, igrejas, templos. Ele vem com sua Bíblia, senta-se confortavelmente no banco e ouve a pregação. Depois vai para casa, sem se preocupar com as outras pessoas que não tiveram a mesma oportunidade que ele de estar na casa de Deus. Quando convida alguém para ir à sua igreja, certamente este alguém já é crente de outra denominação. Muitas pessoas que ainda não conhecem Jesus, aguardam somente um convite, pois se sentem constrangidas em adentrar uma igreja onde não conhecem ninguém.
O discípulo age com muito amor, e sabe que mesmo que a pessoa a quem ele está ensinando os primeiros passos para na fé, não permaneça em sua igreja, mas vá para outra, ela vai levar por toda a vida o que aprendeu.
O discípulo age exatamente assim: "E desta maneira me esforcei por anunciar o evangelho, não onde Cristo foi nomeado, para não edificar sobre fundamento alheio." Romanos 15:20 Ele sai pregando Jesus para quem não conhece o Senhor, não faz como o crente que convida outros crentes para se unirem à ele em sua comunidade. A visão do discípulo é trazer o que está de fora para dentro do reino de Deus, não para congregar somente aqueles que já fazem parte dele!
O crente vive preso dentro das quatro paredes do templo onde escolhe ficar com outros crentes, enquanto que o discípulo vê o mundo como um campo sem limites para ganhar almas para Jesus!

Na próxima postagem da série O discípulo e o crente, veremos • Os crentes foram transformados pelo mundo; os discípulos transformaram, transformam e transformarão o mundo.
Fique ligada!

Não acrescenta dores

"A bênção do Senhor é que enriquece, e não acrescenta dores." (Provérbios 10:22)
Encontramos pessoas diariamente reclamando da vida, comentando que o salário que recebem não é o suficiente, que o emprego é ruim, que o marido não dá atenção, e a lista parece interminável.
Cristãos em todo o mundo oram à Deus pedindo o que pensam ser o necessário para sua sobrevivência, para se sentirem felizes e realizados. Uma parte deles não recebe o que pede, porque Deus acima de tudo, sabe o que será bom para cada um, e muitos pedidos que fazemos à Ele poderiam estragar até mesmo permanentemente nossa comunhão com o Pai. Nem tudo o que pedimos à Deus realmente é tudo o que precisamos. Vemos nossas necessidades apenas por um ângulo, enquanto o Senhor conhece todas as possibilidades e aonde nossas escolhas vão nos levar.
Orações e ações fora da vontade de Deus nos trazem um risco: de receber algo que no fundo não esperávamos.
Há quem receba e depois diga:estou nesta situação por causa da "bênção" que Deus me deu... 
O que não percebem é que foram vítimas das próprias escolhas, e se fizeram de surdos quando o Senhor dizia "não" ou "espere".
Em Salmo 40:1 encontramos esta palavra:"Esperei com paciência no Senhor; e ele se inclinou para mim e me ouviu quando clamei por socorro."
Esperar já não é fácil, e com paciência ainda, para algumas pessoas parece humanamente impossível.
Estamos sendo confrontados hoje em dia com um ensino que diz que o homem é o autor do seu próprio destino, mas não é explicado que cada escolha tem sua consequência, que aquilo que queremos nem sempre poderá ser o melhor para nós, principalmente quando está fora da direção de Deus.
Muitas pessoas tiveram suas vidas afetadas por más escolhas, e depois atribuem a culpa à Deus porque estão sofrendo. Quando o Senhor dizia "não" para estas pessoas, elas diziam "sim" para si mesmas e suas vontades. Acreditaram que para receber o que tanto queriam, podiam apressar as coisas e dar uma "ajudinha" tomando decisões sem o aval de Deus.
Quando a palavra diz que a bênção do Senhor enriquece, pensamos primeiramente na vida financeira. Mas nossa vida não é composta apenas pelo aspecto financeiro. Temos vida familiar, espiritual, social, profissional, e percebemos que nossa vida é como um quebra-cabeças formada por inúmeras peças.
Se colocamos nosso coração apenas no aspecto financeiro, quando passarmos dificuldades nesta área será difícil compreender que esta não é toda a nossa vida, mas apenas uma parte que a compõe.
A riqueza neste caso é a realização do que pedimos à Deus, de acordo com a sua vontade e não com a nossa. 
Não podemos nos conformar com essa cultura que diz que podemos ter tudo o que queremos, porque nem tudo o que queremos vai realmente nos realizar como pessoas. Algumas coisas que desejamos podem nos destruir.
Então pensamos:"mas como vou saber qual é a vontade do Senhor para a minha vida? Como vou saber se o que estou pedindo é somente a minha vontade e não o que Deus tem preparado para mim?"
Para isso, você tem que estar com pensamento alinhado com o Senhor, e pedir para Ele que abra seu entendimento para entender o que Ele está lhe dizendo. Não se conforme com o que é dito no mundo, que o homem faz o seu próprio destino. É melhor confiar na direção de Deus, que em nossas próprias decisões que podem nos levar à ruína.
"E não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, perfeita vontade de Deus." Romanos 12:2
Quantas pessoas recebem exatamente o que querem e  desejam, e depois colocam a culpa em Deus quando as coisas não vão bem? A última coisa que pensam é que são responsáveis por suas próprias escolhas.
Se você fez uma escolha errada, ainda assim há uma esperança. Não coloque a culpa em Deus, aceite sua responsabilidade e daqui para a frente assuma o compromisso de ouvir a resposta do Senhor antes de agir.
Não acrescente dores à sua vida, e se isto já aconteceu, confie no Senhor, que não nos desampara, mesmo quando fazemos a escolha errada. Colhemos as consequências por um período, mas se firmarmos o compromisso de agora em diante, de não tomar decisões precipitadas sem o apoio e a resposta final do Senhor, sairemos vitoriosos, recebendo o que podemos chamar verdadeiramente de bênção.


Em lugar de vergonha, dupla honra

"Em lugar da vossa vergonha, tereis dupla honra; em lugar da afronta, exultareis na vossa herança; por isso, na vossa terra possuireis o dobro e tereis perpétua alegria." (Isaías 61:7)Passamos por muitas situações na vida, e algumas parecem ter o poder esmagador de nos retirar todo o ânimo.Ficamos desanimados e tristes, envergonhados porque não conseguimos alcançar nossos objetivos, porque somos motivo de gozação para aqueles que nos conhecem e nos colocam a prova perguntando: "onde está o seu Deus que não o socorre numa hora dessas?"
A fé parece vacilar e a queda é iminente. Olhamos para os problemas como se fossem grandes montanhas de neve com uma avalanche descendo sobre nós.
Nessas horas, nos lembramos quem está do nosso lado:"Se não fosse o Senhor, que esteve ao nosso lado, quando os homens se levantaram contra nós, nos teriam engolido vivos." (Salmo 124:2-3a)
A vergonha pelas situações de humilhação que passamos não dura para sempre, e graças à Deus que temos no Senhor esta esperança.
Deus nos promete dupla honra. Nossa posição em momentos assim é não murmurar, mas confiar que o Senhor de modo nenhum nos esqueceu, que Ele não nos abandonou.
"Acaso, pode uma mulher esquecer-se do filho que ainda mama, de sorte que não se compadeça do filho do seu ventre? Mas ainda que esta viesse a se esquecer dele, eu, todavia, não me esquecerei de ti." (Isaías 49:15)
O Senhor não se esqueceu de você, acredite. O Senhor tem o poder de mudar toda e qualquer situação. Não há situação ruim que dure para sempre. 


Série: O discípulo e o crente - Parte 18

• O crente vale porque soma; o discípulo vale porque multiplica.
Muitos crentes ficam felizes por somente fazer parte de uma igreja. Eles vivem contentes em saber que não estão sozinhos na fé, e que há pessoas que podem compartilhar com eles a alegria de pertencer à Jesus.
Estes crentes valem porque somam no reino de Deus como aqueles que aguardam a herança através de Jesus Cristo. 
O discípulo não se contenta em apenas somar, fazer parte da família de Deus. Ele sabe que pastor apascenta o rebanho, e ovelha gera ovelha.
Muitos crentes imaginam que pastor gera ovelha! Na verdade, ele apenas as orienta e instrui no caminho da verdade. Mas quem realmente pode gerar uma ovelha é outra ovelha!
O crente soma no reino de Deus, enquanto que o discípulo multiplica. Ele acompanha aquele que está com a fé vacilante, lhe diz palavras de encorajamento baseadas na palavra de Deus, lhe auxilia na enfermidade e ajuda na caminhada.
O crente que soma apenas faz parte do exército de Deus, mas o discípulo vai alistando outros para o exército.
O comportamento do discípulo é o mesmo dos cristãos de Atos dos apóstolos: "E todos os dias, no templo e nas casas, não cessavam de ensinar, e de anunciar a Jesus Cristo." Atos dos apóstolos 5:42
Seu objetivo é multiplicar o que o Senhor tem dividido com ele.
O que temos sido ultimamente: crentes ou discípulos?

Na próxima postagem da série O discípulo e o crente, veremos • Os crentes aumentam a comunidade; os discípulos aumentam as comunidades.
Fique ligado!

Casa de bênção

Se você quer que a sua casa seja uma casa de bênção, seja você mesmo a bênção que a sua família tanto espera em sua casa. Seja bênção na vida das pessoas que lhe rodeiam e da sua família. Se nem você é bênção na vida deles, como pode esperar receber as bênçãos todas para si? Receba a bênção de Deus e deixe-a morar dentro de sua casa para que mais pessoas sejam abençoadas em nome de Jesus. Pare de reclamar e agradeça ao que o Senhor já tem lhe dado e que tem abençoado o seu lar.
"O Senhor te abençoe e te guarde; o Senhor faça resplandecer o rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti; o Senhor sobre ti levante o rosto e te dê a paz." Números 6:24-26

Ouça o louvor Casa de bênção e ore enquanto ouve, pedindo ao Senhor que o seu lar também seja abençoado em nome de Jesus.

Ainda não estou pronta!

"Mas à meia-noite ouviu-se um clamor: Aí vem o esposo, saí-lhe ao encontro." Mateus 25:6
Imagine uma noiva dias antes do seu próprio casamento simplesmente esquecer que ser casará!
Ela levanta-se tarde, se espreguiça, olha para o relógio e o corpo ainda assim não se dá conta de que é hora de levantar, e o pior, ela nem mesmo se lembra que está muito atrasada justamente no dia do próprio casamento!
Levanta-se, olha o dia no calendário e o coração dispara:"Oh, hoje é o dia do meu casamento!!!
Começa a correria: se enrosca toda com o véu, não sabe onde estão seus sapatos, não sabe como fechar o vestido nas costas... Dias antes da data do casamento ela havia desmarcado com o salão de beleza que a arrumaria para esse dia tão especial, porque descobriu como sairia caro o Dia da Noiva!
O noivo, aguarda na igreja ansioso, as horas passam e a noiva não vem. O responsável pela celebração do casamento começa a ficar impaciente, porque no próximo horário já tem outro casamento marcado em outra igreja. Conclusão: a noiva que já está atrasada há mais de uma hora, não comparece ao próprio casamento porque não conseguiu se arrumar há tempo.
Uma situação como essa é praticamente improvável de acontecer para uma noiva que espera se casar, mas é assim que a noiva de Cristo tem se comportado ultimamente. 
Uma noiva esquecida dos preparativos, que quanto mais o tempo vai passando, mais esquecida fica do compromisso que tem com o Senhor.
Ao contrário do noivo da estória acima, o Senhor quando voltar para buscar sua igreja, não irá aguardar até que a noiva coloque as vestes nupciais, se enfeite, faça o penteado e a maquiagem. O tempo da noiva para se aprontar para o encontro com o Senhor, é agora!
A noiva prudente, não vai perder seu tempo com coisas sem valor que a farão perder seu tempo precioso. Ela também não poderá se apresentar para o noivo toda bagunçada, com o véu rasgado, o vestido torto e faltando um dos sapatos nos pés! Como é que nós, como noivas de Cristo temos gastado nosso tempo até que chegue o dia do encontro com o Senhor?
Estamos como a noiva da estória, deixando os dias passarem, dormindo, com vontade de ficar mais um pouquinho sonolentas em nossa preguiça espiritual?
A diferença é que não temos um calendário com a data exata do dia do casamento com o Noivo. Pode ser a qualquer momento. Nossa responsabilidade é nos prepararmos.
Temos toda nossa vida para nos preparar, para manter as vestes brancas, puras. O que nos impede de nos prepararmos então? 
Noiva de Cristo, não desperdice seu tempo, não se esqueça que há um grande evento, o maior de todos, preparado para a noiva fiel, que se prepara e que está pronta para se encontrar com o Noivo!
Espero que quando chegar o dia do encontro com o Noivo, nenhuma de nós venha a dizer:"Ainda não estou pronta."

Série: O discípulo e o crente - Parte 17

• Para o crente, a habitação do Espírito Santo em si é sua meta; para o discípulo, é meio para alcançar a meta de ser testemunha viva de Cristo a toda criatura.
O crente se preocupa em ser habitação do Espírito Santo. Ele está ciente que para que o Espírito Santo habite nele, é preciso que ele mantenha seu coração limpo e viva uma vida de santidade na presença de Deus.
Ele entende que o Espírito Santo pode se entristecer com suas atitudes, e se esforça em não voltar aos velhos erros do passado:"E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, no qual estais selados para o dia da redenção." Efésios 4:30
Sua meta é ter o Espírito Santo dentro de si. Isto é muito bom para todos que querem realmente ter uma vida com Deus. Mas você não pode desejar o Espírito Santo somente para dizer a todos que você o tem.
O discípulo se alegra muito em ter o Espírito Santo em sua vida, o dirigindo e orientando. Sua meta não só é permanecer sendo morada do Espírito Santo, como também testemunhar através da sua vida que Cristo habita dentro dele e tem o desejo de habitar dentro daqueles que o aceitarem como Senhor.
Quando o discípulo tem o Espírito Santo, sua vida se torna irresistível para quem o conhece. Todos se perguntam: "Porque ele é tão alegre, porque sente tanta paz, o que o faz tão diferente das outras pessoas?"
A diferença é que ele tem o Espírito Santo, e a vida de Deus flui de dentro de si e se torna notável.
Já conheci muitos crentes que diziam ter o Espírito Santo, mas o seu testemunho era de envergonhar até quem não é cristão! Faziam exatamente o que desagrada a Deus, falavam palavras impróprias e não se intimidavam em mostrar um testemunho contrário a fé que professavam. E se alguém lhes perguntasse se eles tinham o Espírito Santo, diziam que sim! Como pode uma coisa dessas???
"Porventura deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa?" Tiago 3:11 Como uma pessoa que faz o que desagrada à Deus pode confirmar que tem o Espírito Santo em sua vida?
Neste caso, o Espírito Santo se entristece, pois Ele não compactua com o pecado. Ele é puro e não se mistura.
O crente quer ser apenas habitação do Espírito Santo, e o discípulo ser testemunha viva de Cristo para todos que o rodeiam, tendo o Espírito Santo dentro de si.

Na próxima postagem da série O discípulo e o crente, veremos • O crente vale porque soma; o discípulo vale porque multiplica.
Fique ligada!

Confissão de fé

"Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Porque com o coração se crê para justiça e com a boca se confessa a respeito da salvação. Porquanto a Escritura diz: Todo aquele que nele crê não será confundido." (Romanos 10:9-11)
Ser de Jesus é muito maravilhoso! É saber a quem você pertence, é saber qual é o seu lugar, é saber também para onde você vai quando esta vida aqui terminar.
Quando perguntamos a alguns cristãos sobre seu relacionamento com Jesus, a primeira coisa que eles nos respondem são a qual igreja pertencem, a qual denominação fazem parte!
Antes de tudo, temos que saber que não é o lugar onde congregamos o ponto principal da nossa fé, mas o Senhor Jesus. 
Será que se Jesus lhe perguntasse quem é você, você diria que é um crente pentecostal, ou neopentecostal, ou tradicional? Acredita mesmo que Ele estaria interessado em saber sobre a sua denominação???
Não faça como aqueles que levantam a bandeira da própria igreja e escondem Jesus atrás dela!
Pode ser que alguém convidado por você vá até sua igreja, participe dos cultos e ao fim, saia ainda sem conhecer Jesus. Você a levou para conhecer sua igreja, convide-a a conhecer Jesus primeiro. Pode ser que ao conhecer o lugar e as pessoas com quem você congrega, ela se decepcione e não tenha mais interesse em conhecer o Senhor. Mas se você se preocupar primeiro em lhe apresentar Jesus, tenho certeza que Ele, o Mestre, não a decepcionará.
No lugar de confessar a qual igreja você pertence, confesse que Jesus é o Senhor da sua vida, que você crê Nele, pois só assim você não será confundido.
O mundo está mudando muito rápido, o que deixa as pesssoas muito confusas, mesmo no âmbito espiritual, algumas já não sabem discernir o que é pecado do que não é, o que antes era errado, hoje chamam de certo. Na verdade não estamos vivendo num mundo com novos valores, mas com uma inversão total de valores.
Se você ainda não pertence a Jesus, faça como todos que crêem Nele, aceite-o como seu Senhor e Salvador e deixe de ser confundido, pois só aquele que Nele crê terá salvação.

A alegria do Senhor

Alegre-se porque o Senhor é a Sua Salvação. Alegre-se por ter saúde, pessoas que te amam, comida e abrigo. Alegre-se porque o Senhor te dá entendimento para compreender a Sua Palavra. Se você tem a alegria do Senhor, você é forte. Seja forte e alegre em nome de Jesus. Sorria e hoje, faça alguém sorrir, não é difícil e não custa nada!
"...este dia é consagrado ao nosso Senhor; por tanto não vos entristeçais, porque a alegria do Senhor é a vossa força." Neemias 8:10c

Ouça o louvor A alegria do Senhor e lembre-se: não pode ser triste um coração que ama a Cristo, não pode ser triste um coração que ama a Deus!

Série: O discípulo e o crente - Parte 16

• O crente pertence a uma instituição; o discípulo é uma instituição em si mesmo.
Encontramos todos os dias com crentes que pertencem as mais diversas denominações. Cada denominação tem sua hierarquia própria, seu modo de dirigir os cultos, de levar o povo à adoração a Deus.
É muito bom fazer parte de uma instituição chamada igreja. Através dela, aprendemos a viver em comunidade, a partilhar nossas experiências e aprender um pouco mais com nossos irmãos na fé.
Mas o que prejudica o crente quando ele faz parte de uma igreja é o orgulho. O crente, orgulhoso de sua própria igreja passa a se sentir maior que seus irmãos de outras denominações, ou ainda, imagina que somente a sua igreja detém toda a verdade de Deus, se esquecendo que a verdade está em Jesus Cristo (Ele é a verdade), pois Ele mesmo disse a seu próprio respeito: "Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim." João 14:6 b
O apóstolo Paulo repreendeu aqueles que procuravam fazer divisão no Corpo de Cristo: "Quero dizer com isto, que cada um de vós diz: Eu sou de Paulo, e eu de Apolo, e eu de Cefas e eu de Cristo. Porque dizendo um: Eu sou de Paulo e outro: Eu de Apolo; porventura não sois carnais?" 1 Coríntios 1:12, 3:4
Paulo foi tão preciso que lhes perguntou se eles não estavam na verdade sendo carnais, pois cada um se orgulhava de dizer o nome daquele que os tinha evangelizado, fazendo assim "panelinhas".
O que muitos crentes fazem é exatamente isto: panelinha. Cada um tem a panelinha de sua própria igreja e se considera melhor por causa disso.
O discípulo sabe que independente da igreja onde congrega, o seu alvo não é apresentar sua própria igreja para aquele que não a conhece, mas apresentar a Cristo para as vidas que necessitam de salvação.
O discípulo em si, já é a igreja de Cristo. Ele o adora em espírito e em verdade e por onde passa, as pessoas não veem nele a placa de sua denominação, mas veem o caráter de Cristo estampado em suas faces.
A sua vida e seu testemunho atraem as pessoas, e por isso elas se interessam em conhecer o Senhor.
Algumas pessoas quando conhecem a igreja, se decepcionam, mas se elas forem ensinadas a conhecer Jesus primeiro, tenho certeza que Ele não vai as decepcionar!

Na próxima postagem da série O discípulo e o crente, veremos • Para o crente, a habitação do Espírito Santo em si é sua meta; para o discípulo, é meio para alcançar a meta de ser testemunha viva de Cristo a toda criatura.
Fique ligada!

O que diz o espelho

"Porque agora vemos por espelho em enigma, mas então veremos face a face; agora conheço em parte, mas então conhecerei como também sou conhecido." 1Coríntios 13:12
Você se levanta pela manhã, sonolenta, entra no banheiro para escovar os dentes e dá de cara com o espelho. Qual a sua primeira impressão? "Que cara horrível, que olheiras!"
Todos os dias pela manhã nos confrontamos com o espelho, às vezes com pensamentos como esse, e às vezes sem nem pensar nada devido ao sono e a vontade de voltar para cama.
O fato, é que não podemos confiar na imagem do espelho cem por cento, porque ela não reflete a total realidade de quem somos, mas somente como estamos naquele momento.
Em primeiro lugar, leve em consideração que sua imagem no espelho é apenas um reflexo. E como um reflexo vai lhe mostrar exatamente como você ESTÁ, e não como você É.
Veja só esses exemplos: Você se arruma para uma festa, faz a maquiagem, o melhor penteado, usa aquele vestido alugado que custou uma fortuna e passa o melhor perfume. Se olha no espelho e diz:"Como eu ESTOU linda!".
Quando a festa acabar e você voltar para casa, vai novamente olhar para o espelho e dizer:"Oh, o que aconteceu com minha maquiagem, derreteu! Meu penteado está desfeito, que bagunça!"
Em nenhuma destas situações é preciso que você coloque suas emoções em primeiro lugar, porque o que você vê é um reflexo físico de como você está naquele momento apenas, e não seu estado de espírito.
Algumas mulheres tem o péssimo costume de ir em frente ao espelho e dizer:"Como SOU feia,  como meu cabelo É horroroso." Elas não percebem que na verdade elas NÃO SÃO nada disso que estão falando quando se veem pelo reflexo, na verdade elas apenas ESTÃO: "Como ESTOU feia, como meu cabelo ESTÁ horroroso."
Estar é apenas um estado momentâneo, e pode mudar se você quiser. Você não precisa passar os dias perguntando para o espelho coisas que você mesma vai responder e se magoar com as respostas erradas.
Você pode fazer algo por você mesma, e mudar o que lhe incomoda em sua aparência no lugar de ficar se martirizando toda vez que olhar para o espelho.
Quando ver o seu reflexo da próxima vez, analise o que está vendo. Lembre-se que naquele momento o que você vê é apenas um reflexo, e que não reflete completamente quem você é.
Já parou para pensar quem você é em Cristo? Por acaso em Cristo, você é uma pessoa sem valor, uma pessoa horrorosa, ou um lixo? Com certeza não.
Quando você compreender quem você É em Cristo, vai entender que o espelho mostra apenas como você ESTÁ!

Como seus olhos vêem?

"São os teus olhos a lâmpada do teu corpo; se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso; mas, se forem maus, o teu corpo ficará em trevas." Lucas 11:34
É interessante notar como o simples olhar para alguém pode fazer a diferença em como está nosso estado de espírito.
Os olhos são representados aqui como uma lâmpada, que ilumina o nosso corpo, e a luz representa o modo como vemos. Mas a luz, representa o lado bom, quando não olhamos com maldade as atitudes daqueles que nos rodeiam, tirando conclusões precipitadas.
Infelizmente, todos os dias somos tentadas a pensar mal das pessoas, como por exemplo:"Fulana vem toda arrumada para o serviço para humilhar as colegas mais simples, Ciclano depois que comprou um carro novo está se achando o rei da rua, Beltrana pensa que é melhor só porque canta afinado." E assim vão as especulações a respeito do comportamento das pessoas quando temos olhos maus.
O olho mau não vê boas intenções em nada. Tudo o que vê é motivo para crítica. Ainda que encontre algo em alguém para elogiar, em seguida dispara a crítica:"Ela é tão bonita, pena que tem joanete!"
Olhar os defeitos dos outros, ou mesmo inventar defeitos e sugerir que alguém está tendo um comportamento que não temos certeza se é esta a real intenção da pessoa, é ter olhos maus.
Por acaso podemos saber o que as pessoas pensam, ou saber como elas se sentem por dentro? Na maioria das vezes, quando temos olhos maus, distorcemos o real sentido das coisas.
Aconteceu uma vez um fato com minha mãe, e eu lhe fiz pensar de outro modo para que ela não tivesse olhos maus. Uma irmã chegou na igreja, era uma das mais alegres e sorridentes, mas neste dia chegou de cara fechada e calada. Cumprimentou poucas pessoas e se sentou. Ao fim do culto minha mãe comentou comigo:"Como aquela irmã está estranha, quase não deu confiança para ninguém, estava com uma cara feia." Logo rebati:"Mãe, ela pode não estar se sentindo bem de saúde, quando ficamos doente é difícil ficar de bom humor." Mas até então ninguém sabia o que aquela irmã estava passando.
Conclusão: realmente aquela irmã havia vindo à igreja naquela noite passando mal, estava doente, e sua atitude poderia ter sido mal interpretada até mesmo por minha mãe, justamente porque a irmã não estava com o estado de ânimo de sempre. Naquela mesma semana aquela irmã faleceu.
Imagine se minha mãe e outras pessoas tivessem olhado para ela com olhos maus? Teriam com certeza comentado:"Se acha melhor que as outras por isso cumprimenta só quem quer, faz cara feia para os outros irmãos na fé porque não tem humildade."
Percebe como os olhos maus podem nos fazer injustas? Vamos tirando conclusões precipitadas sem nem ao menos pensar na realidade da situação. Olhos maus apagam a luz do nosso corpo, ficamos em trevas espirituais e sujeitas a pensamentos ruins. Não permita que a sua luz se apague.
"Vê, pois, que a luz que em ti há não sejam trevas." Lucas 11:35

Série: O discípulo e o crente - Parte 15

• O crente se senta para adorar; o discípulo anda adorando.
Muitos crentes ainda tem aquela idéia de que somente indo à igreja estão adorando a Deus. Mas, e quando estão fora da igreja como por exemplo no trabalho ou em casa, porque não estão adorando a Deus também?
O discípulo sabe que não existe hora e nem lugar para adorar a Deus, pois ele se sente sendo a própria igreja e presta culto ao Senhor onde quer que esteja.
Isso não significa que o discípulo em seu escritório de trabalho se ajoelha e ora diante de todos. Em seu coração há uma adoração contínua ao Senhor, e mesmo que não esteja de joelhos ou dentro de um templo, está sempre com seu pensamento voltado para Deus.
O Senhor tem buscado estes adoradores, que não pensam que somente dentro da igreja se deve adorar e prestar culto à Deus.
Vamos analisar: um culto dura apenas algumas horas, e praticamente a maioria das pessoas não vai ao culto todos os dias, pois há igrejas em que os dias são alternados, ou são apenas dois ou três cultos a cada semana. Agora imagine se estas pessoas adorassem à Deus somente nos dias de culto, o que estariam fazendo nos outros dias?
Este é o tipo de pensamento que faz com que muitos fiquem desligados das coisas de Deus. Como imaginam que basta adorar a Deus dentro do templo, passam o restante dos dias sem se lembrar que a vida espiritual não se resume somente  a um ou dois cultos semanais!
O conselho para todos que esperam adorar a Deus independente de onde estejam é este: "Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade." João 4:24

Na próxima postagem da série O discípulo e o crente, veremos • O crente pertence a uma instituição; o discípulo é uma instituição em si mesmo.
Fique ligada!

A tristeza segundo Deus

"Porque a tristeza segundo Deus, produz arrependimento para a salvação, que a ninguém traz pesar; mas a tristeza do mundo produz morte."(1 Coríntios 7:10)O pecado tem sido o grande vilão que tem arrastado vidas à um buraco sem fim de tormento.Quantas pessoas, se pudessem, voltariam no tempo e fariam tudo de modo diferente, fariam a melhor escolha, não teriam cometido tais atos para não se encontrar na situação que se encontram hoje.
O fato, é que o tempo não volta, por mais que você se arrependa, mas isso não significa que nada mais pode ser feito.
Consideramos que a tristeza é algo mal, que nos deixa para baixo, mas Deus não a considera assim.
A tristeza, segundo Deus, tem o poder de fazer com que nos arrependamos dos nossos erros, e comecemos a repensar em novas alternativas para não cair mais nos mesmos pecados.
Quando alguém peca e depois de algum tempo se arrepende, há esperança de salvação para aquela vida, pois ela tornará a clamar a Deus, em nome de Jesus que a perdoe, e o Senhor ouvirá e a atenderá.
Mas quando já se está acostumado a pecar sem se arrepender, o problema é mais grave do que imaginamos:"Porque, se vivermos deliberadamente em pecado, depois de termos recebido o pleno conhecimento da verdade, já não resta sacrifício pelos pecados; pelo contrário, certa expectação horrível de juízo e fogo vingador prestes a consumir os adversários." (Hebreus 10:26,27)
Ficar triste por ter pecado é algo bom, mas não pense que apenas a tristeza será suficiente para liberar o perdão de Deus em sua vida. Esta tristeza deve vir acompanhada de arrependimento. Onde não há arrependimento, não há também motivo de perdão.
Esta tristeza não traz pesar, ao contrário, alivia a alma e libera o perdão de Deus.
Se por acaso você começar a pecar deliberadamente e não sentir mais a necessidade de se aproximar de Deus para pedir perdão, comece a se preocupar. O pecado cauteriza a mente do homem, isso significa que ela endurece o entendimento até que a pessoa passe a pensar que pecar é algo normal e que não há consequências tão sérias assim.
Se o pecado fosse algo tão sem importância, o mundo no qual vivemos não seria como é!
A tristeza segundo Deus produz arrependimento e salvação, mas a tristeza segundo o mundo, produz morte, porque neste caso, é uma tristeza momentânea, acompanhada pelo sentimento de remorso, mas não há uma mudança real de vida, apenas uma amargura que logo é abafada pelas situações da vida, até que um novo acontecimento leve a pessoa à tristeza e se repita o mesmo ciclo. A morte espiritual nestes casos é real, pois sem arrependimento não há perdão, e sem perdão não há expectaviva de salvação.
Pense nisso!



Não olhe para trás, não pare!

"Havendo-os levado fora, disse um deles: Livra-te, salva a tua vida; não olhes para trás, nem pares em toda a campina; foge para o monte, para que não pereças." (Gênesis 19:17)
Este versículo descreve a história de Ló e sua família, que foram resgatados da cidade de Sodoma, quando Deus fez descer o juízo sobre aquela cidade por causa da iniquidade (corrupção moral) daquele povo.
A palavra dita para Ló, da parte de Deus, é a mesma para nós hoje. O Senhor nos tira de situações de pecado e nos diz para livrar-nos destas situações e aceitar sermos salvos em nome de Jesus. Ele nos aconselha a não olhar para trás, e muito menos parar para que não venhamos a perecer.
Quantas pessoas você conhece, que começaram bem na caminhada cristã, sendo livradas por Deus das ciladas em que se encontravam, mas que um certo dia resolveram olhar para trás?
Alguns até resistem a tentação de olhar para trás, para o passado e não sentem o desejo que retornar aos velhos erros, mas infelizmente caem em outra armadilha: eles param.
Tanto olhar para trás quanto parar pode ser perigoso na vida daquele que antes andava em espírito, obedecendo a Deus.
Quem olha para trás pode se ver tentado a voltar as práticas ruins e maus hábitos  que tinha abandonado. Ninguém que pretende seguir em frente vai conseguir olhando para trás!
E para aqueles que olham para trás o Senhor diz: "Mas Jesus lhe replicou: Ninguém que, tendo posto a mão no arado e  olha para trás é apto para o reino de Deus." Lucas 9:62
O segundo conselho diz respeito a não parar. Depois de algumas decepções, alguns cristãos pensam que o melhor a fazer é ficar em casa e não participar mais dos cultos na congregação. Eles não retornam aos pecados antigos, mas não percebem que esta atitude os está desligando do Corpo de Cristo.
Como já não participam de nada na igreja, consequentemente já não participam da Santa Ceia do Senhor sem se lembrar o que esta atitude significa: "Em verdade, em verdade vos digo: se não comerdes a carne do Filho do Homem e não beberdes o seu sangue, não tendes vida em vós mesmos." (João 6:53) Estão seguindo rumo à morte espiritual, imaginando que o fato de estarem somente parados não os afetará.
A nossa vida está aqui:"...e a vossa vida está escondida com Cristo, em Deus." (Colossenses 3:3b) Mas aquele que fica fora da comunhão, não tem a mesma certeza, pois a riqueza de sua vida espiritual está sendo tomada aos poucos por causa de sua própria atitude.
A última parte do versículo no início da postagem fala a respeito de fugir para o monte, para não perecer.
Onde você encontrará um refúgio seguro, senão em Deus que está nas alturas?
E só subirá no monte de Deus: "...aquele que vive uma vida correta, que faz o que é certo e que é sincero e verdadeiro no que diz. Ele não fala mal dos outros, não prejudica os seus amigos e não espalha boatos a respeito dos seus vizinhos. Ele despreza aqueles que o Senhor rejeita, mas trata com respeito os que o temem. Ele cumpre o que promete, mesmo com prejuízo próprio, empresta sem cobrar juros e não aceita suborno para ser testemunha contra pessoas inocentes. Aquele que age assim estará sempre seguro." (Salmo 15:2-5, Nova Tradução na Linguagem de Hoje).
Enfim, não olhe para trás, não pare e continue subindo em direção a Deus. Se a sua luta é grande e você acha que saindo do caminho será melhor que prosseguir, não se esqueça que: " O Senhor será também um alto refúgio para o oprimido, um alto refúgio em tempos de angústia." (Salmo 9:9)

Série: O discípulo e o crente - Parte 14

• O crente pensa em si mesmo; o discípulo pensa nos outros.
O crente está sempre preocupado com sua vida. Ora pedindo ao Senhor que o abençoe, que lhe dê a direção a seguir, que seu emprego lhe faça prosperar, que sua família seja unida, enfim, é uma longa lista de pedidos que o crente faz para sua própria vida e bem estar.
O discípulo não se limita em pedir somente bênçãos para si. Ele compreende que vivendo uma vida de obediência, automaticamente as bênçãos de Deus lhe alcançarão, e que então deste modo ele é grato à Deus por tudo.
O discípulo ora em favor do seu próximo, ainda que este próximo não seja da sua família, nem mesmo seu amigo. Até pelo inimigo o discípulo ora em favor, para que Deus lhe abra os olhos e faça parte de sua vida.
Há muitos crentes egoístas, que não pensam mesmo nos outros, que imaginam que as bênçãos são somente para as suas vidas, e que se alguém quer alcançar o favor de Deus, que não conte com eles para isso, pois eles não tem disposição de ficar intercedendo pela vida de ninguém, a não ser pelas suas próprias vidas.
Crentes assim imaginam que estão perdendo tempo pedindo em favor de alguém, enquanto poderiam estar orando por suas próprias vidas e pedindo bênçãos para si!
O discípulo segue o princípio que o Senhor ensinou: "Um novo mandamento vos dou: Que vos ameis uns aos outros; como eu vos amei a vós, que também vós uns aos outros vos ameis." João 13:34
O crente não demonstra este amor, mas pensa primeiro em si mesmo e se esquece dos outros. A prioridade em sua vida é ele mesmo.
O que temos sido ultimamente: crentes ou discípulos?

Na próxima postagem da série O discípulo e o crente, veremos • O crente se senta para adorar; o discípulo anda adorando.
Fique ligada!

Ira, justiça e perdão

"Porque a ira do homem não opera a justiça de Deus." Tiago 1:20
Já sentiu tanta ira a ponto de "exigir" de Deus uma resposta, uma atitude? Pare com esta atitude agora mesmo, porque ela não vai levar você a obter a resposta que gostaria.
Nos debatemos em ira, murmurando pelos cantos, reclamando e exigindo que "justiça" seja feita no nosso caso, que aquele que nos ofendeu sofra também ofensa, que aquele que nos humilhou seja humilhado também. E tudo isto para quê?
Somente para sentirmos o sabor da vingança, que dentro de nós chamamos de justiça, mas que no fundo é vingança mesmo.
Sempre que esperamos que a justiça seja feita e que a pessoa que nos prejudicou seja prejudicada da mesma maneira que nós fomos (ou até em dobro!) isso se chama vingança.
E nossa oração sai mais ou menos assim:"Senhor, que do mesmo modo que fui ofendida e humilhada, que fulano seja também, me faça "justiça" porque clamo a Ti de coração!"
Afinal, que coração é este que temos que ao invés de perdoar, pede que vingança seja feita e ainda em nome do Senhor?!
O que move nosso coração a pensar que isto é certo se chama ira. A ira nos cega a tal ponto de pensarmos que vamos realmente conseguir o que queremos da parte de Deus, e não nos damos conta que na verdade estamos indo contra a Sua própria Palavra, que diz:"Irai-vos e não pequeis, não se ponha o sol sobre a vossa ira." Efésios 4:26
Se você consegue sentir ira por vários dias seguidos, isso significa que você ainda é deficiente em perdoar.
Sentir ira não é o pecado propriamente dito, mas levar isso em frente, querendo que a vingança seja feita, e deixando o seu coração se contaminar com uma amargura tal a ponto de não pensar em outra coisa, apenas na queda da pessoa que lhe ofendeu, isso é pecado.
Infelizmente, entre marido e mulher acontecem discussões, e a parte ofendida espera ansiosa que o ofensor sinta a mesma dor, o mesmo pesar, e que passe pelo mesmo sofrimento na alma. Há mulheres que até mesmo torcem para que o marido sinta na pele o que ela está sentindo, e maridos que esperam o mesmo, sem se dar conta de que estão errados desejando este tipo de coisa.
Há um versículo na palavra de Deus que diz:"Se eu atender à iniquidade no meu coração, o Senhor não me ouvirá." Salmo 66:18
Atender à iniquidade do coração, é desejar o mal de quem lhe ofendeu, é desejar que seja pago olho por olho e dente por dente. E pessoas que esperam esse tipo de coisa, não são ouvidas pelo Senhor quando oram.
Quer se fazer ouvir por Deus? Então faça a coisa certa: perdoe.

O livro da sua vida

"Há, porém, ainda muitas outras coisas que Jesus fez. Se todas elas fossem relatadas uma por uma, creio eu que nem no mundo inteiro caberiam os livros que seriam escritos." (João 21:25)
Temos a nossa disposição o Novo Testamento, com 27 livros, e todos eles falando sobre a vida de Jesus, seu ministério, o plano de Deus através Dele para a nossa salvação. Nos quatro evangelhos encontramos sua biografia. Neste caso, autobiografia, pois em João 1:14 lemos:"E o Verbo se fez carne e habitou entre nós, cheio de graça e de verdade, e vimos a sua glória, glória como do unigênito do Pai." O Verbo é Jesus!
Encontramos diversas parábolas contadas pelo Senhor, suas discussões com os religiosos da época que tentavam colocá-lo a prova e também os milagres que realizou.
No evangelho de João, encontramos esse versículo precioso, onde João diz que se fossem relatas todas as coisas que Jesus fez, seria escrito uma infinidade de livros.
Podemos não saber além dos fatos escritos na palavra de Deus, sobre tudo o que Jesus fez, mas podemos testemunhar em nossas vidas tudo o que Ele faz por nós.
Cada vida que pertence ao Senhor Jesus, é como uma história, um livro sendo escrito por Deus. 
Quantas páginas você gostaria que fossem escritas por Deus sobre a sua vida? Somente a introdução, enquanto você se esforça com o resto da edição do seu "próprio livro", escrevendo, reescrevendo, arrancando e queimando folhas que gostaria que não tivessem sido escritas?
O Senhor tem um memorial, onde são escritas diante dele o que fazem aqueles que o temem e se lembram do seu nome: "Então, aqueles que temem ao Senhor falam cada um com o seu companheiro; e o Senhor atenta e ouve; e há um memorial escrito diante dele, para os que temem ao Senhor e para os que se lembram do seu nome."  (Malaquias 3:16)
Que tipos de assuntos você gostaria que fossem escritos em seu memorial diante de Deus?
Se você se deixar guiar por Jesus, com certeza coisas boas estarão escritas ali a seu respeito, coisas que honram o nome do Senhor.
No dia do juízo, livros serão abertos e cada vida ali descrita será revelada. Alguém poderia abrir o livro da sua vida, e lê-lo diante de você sem que você mesmo se envergonhasse?
Deus quer escrever uma nova história em sua vida, não deixe essa oportunidade passar. 
Se todas as suas tentativas de escrever a história da sua vida falharam, deixe então por conta do autor da vida.
Jesus cumpriu tudo o que o Pai determinou para Ele, e sua história é tão incrível que não teria espaço no mundo para o número de livros escritos sobre o que Ele realizou sob a direção de Deus.
Muitos heróis da fé tiveram também suas vidas escritas por Deus, agora é a sua vez! Todos eles venceram a batalha e estão a espera do galardão que o Senhor lhes prometeu.
Há promessas para a sua vida também. Não caia na armadilha acreditando que você mesmo pode escrever sua própria história sem a direção de Deus. Você até pode fazer isso, mas não significa que o fim da história será feliz!
E para aqueles que se deixam moldar e ter suas vidas escritas e dirigidas por Deus, sabemos que o fim da história não é realmente o fim, mas o começo de uma nova história com Jesus (quando esta acabar), na eternidade.


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...