Faça a melhor escolha hoje: Jesus.

Série: O discípulo e o crente - Parte 11

• O crente é condicionado pelas circunstâncias; o discípulo as aproveita para exercer a sua fé.
Os altos e baixos na vida espiritual do crente acontecem exatamente porque ele está condicionado pelas circunstâncias. Ele não vive movido pela fé, mas as situações da vida é que irão determinar como ele vai se comportar.
Quando tudo está bem ele diz: "Deus está na minha vida, me abençoando!" Mas quando tudo vai mal, seu discurso muda: "Onde estava Deus que não vê a situação que estou passando? Será que Ele me esqueceu?"
O discípulo não vê as situações difíceis como um embaraço para sua vida espiritual. Ele as enxerga como uma possiblidade de crescer e se fortalecer na fé.
Através de situações difíceis, o discípulo exerce sua fé, e quem convive com ele fica admirado em ver como ele se comporta quando está sendo provado. Não passa os seus dias na murmuração, reclamando, cobrando de Deus o que pensa que é seu por direito, mas confia inteiramente na palavra que diz: "E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito." Romanos 8:28
O crente espera que as situações da vida sejam boas e favoráveis para servir à Deus com alegria. Enquanto está com dinheiro no bolso, com a família em harmonia e sendo promovido no trabalho, está tudo bem. Ele canta nos cultos louvando ao Senhor e se sente em paz. Mas assim que começam as dificuldades, ele não tem mais louvores para oferecer à Deus, mas apenas uma série de reclamações e cobranças, se esquecendo que quem faz a obra em nossa vida é Deus. Ele discute com Deus como se tivesse esse poder! "Ai daquele que contende com o seu Criador! O caco entre outros cacos de barro! Porventura dirá o barro ao que o formou: Que fazes? Ou a tua obra: Não tens mãos?" Isaías 45:9
O discípulo em tudo a Deus se submete. Sabe que a vontade de Deus é boa e perfeita para a sua vida, e que mesmo em meio as dificuldades, o Senhor ainda que não resolva prontamente está ao seu lado, o amparando e lhe dizendo: "Porque eu, o Senhor teu Deus, te tomo pela tua mão direita; e te digo: Não temas, eu te ajudo." Isaías 41:13
E então, você pretende continuar como o crente, deixando que as situações moldem a sua fé, ou vai usar a sua fé como o discípulo para mudar as situações?

Na próxima postagem da série O discípulo e o crente, veremos • O crente exige que os outros o visitem; o discípulo visita.
Fique ligada!

Abismo

"Um abismo chama outro abismo." Salmo 42:7 a
Passamos a vida entre erros e acertos. Todos os dias somos confrontados a fazer escolhas que a curto ou a longo prazo, poderão fazer a diferença em nossa rotina.
O início de um novo ano é sempre o incentivo que algumas pessoas precisam para firmar novos objetivos: fazer dieta, conquistar um cargo melhor no trabalho, mudar o próprio visual.
Muitos começam o ano com uma infinita lista de desejos que pretendem realizar, até se darem conta que os meses estão passando, o fim do ano está chegando e a lista está esquecida em alguma gaveta, com mais da metade dos desejos ainda não atendidos.
Há quem ande em um círculo vicioso, cometendo sempre os mesmo erros, ou no pior dos casos, novos erros!
Na palavra de Deus encontramos o versículo que está no início desta postagem, e é comum vermos esse tipo de comportamento na vida de muitas pessoas.
Alguns, tentando se livrar dos problemas afundam em vícios. Começam com o cigarro, depois passam para o álcool e quando percebem já estão no fundo do poço.
Pessoas em depressão fazem uso de medicamentos, ainda que não sejam receitados por um médico. Tomam remédio para dormir, tranquilizantes, calmantes, e completamente dopadas perdem a noção da realidade.
É um círculo vicioso de maus hábitos que não leva a nenhuma solução.
Na consciência destas pessoas, imaginam que usando meios paliativos (que resolvem a curto prazo mas não solucionam o problema) conseguirão se ver livres das situações. Mas a única coisa que conseguem é atrair mais problemas.
 Não resolva suas questões atraindo mais problemas. Tenha consciência que para tudo há uma solução, um modo de resolver as coisas sem atrair mais problemas.
Muitas pessoas vão de abismo em abismo por ouvir o próprio coração. Enquanto todos dizem que temos que ouvir o coração para tomar uma decisão, o Senhor nos alerta dos perigos que isso pode trazer à nossa vida: "Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e desesperadamente corrupto; quem o conhecerá?" (Jeremias 17:9)
O fato de você ser servo de Deus não o livra dos perigos dos maus conselhos do coração, ninguém está imune.
Precisa de uma direção? Está cansado de sair de um buraco e em seguida cair em outro? Então pare de confiar nas decisões do seu coração e peça a direção diretamente para Deus, pois é Ele mesmo quem diz: "Eu sou o Senhor, o teu Deus, que te ensina o que é útil e te guia pelo caminho em que deves andar." (Isaías 48:17 b)
Pare de seguir em direção ao abismo, aceite a direção de Deus.



Pela fé eu posso tocar aquilo que ainda não alcancei, mas que em nome de Jesus eu sei que alcançarei. Pela fé, muitos homens de Deus na Bíblia venceram todos os obstáculos e alcançaram as promessas do Senhor em suas vidas. Comigo hoje não é diferente e nem com você. Pela fé, em nome de Jesus podemos tocar o Senhor. Não duvide nem por um minuto, porque o Deus que você serve pode tudo e com Ele você também pode.
"O justo viverá por fé". Romanos 1:17c

Ouça o louvor  e permaneça firme na fé, em nome de Jesus.


Série: O discípulo e o crente - Parte 10

• O crente reclama e murmura; o discípulo obedece e nega-se a si mesmo.
Existem crentes que perderam completamente o alvo da sua fé. O alvo de todo cristão deve ser Cristo, mas muitos tem feito novos alvos e vivem ao redor deles, falando deles o tempo todo, gastando todo o seu tempo e neurônios pensando em como solucioná-lo, e esse novo alvo se chama: problemas.
Os problemas fazem o crente murmurar, reclamar e se voltar contra Deus. Pois afinal, o crente pensa que pelo fato de pertencer à Deus, ele não deve passar por problemas, se esquecendo que os grandes homens da Bíblia que venceram, tiveram muitos problemas para enfrentar e através deles amadureceram na fé.
O discípulo vê os problemas com outra perspectiva. Ele crê que através de uma situação difícil o Senhor lhe dará o escape, e ainda que este escape não venha a tempo, o Senhor lhe ensinará uma valiosa lição enquanto as coisas se resolvem.
O discípulo crê diferente do crente, porque ele não anda confiado naquilo que vê: "Porque andamos por fé, e não por vista." 2 Coríntios 5:7
O discípulo não caminha conforme sua própria vontade lhe guia, ele confia que o Senhor tem a melhor direção: "Assim diz o Senhor, o teu Redentor, o Santo de Israel: Eu sou o Senhor teu Deus, que te ensina o que é útil, e te guia pelo caminho em que deves andar." Isaías 48:17
Por isso o discípulo obedece e nega-se a si mesmo, pois por melhores que sejam seus planos, sabe que os planos de Deus são melhores que os seus.
O crente murmurador jamais avança. A cada situação que se livra, depois de muito murmurar, logo cai em outra situação onde voltará a fazer a mesma coisa. Mesmo quando é abençoado ele reclama, e diz para Deus que merecia coisa melhor! Ele não dá o seu melhor para Deus, mas espera que Deus faça isso para ele!
Estamos na décima parte desta série, e temos ainda muito pela frente. Você já está disposta a responder para si mesma se tem sido mais crente ou mais discípula? Ou tem sido um pouquinho de cada dependendo da situação? Pense e responda para si mesma, ou deixe para responder no final da série, quando você já terá analisado todas as situações que crentes e discípulos passam, e como cada um as enfrenta.

Na próxima postagem da série O discípulo e o crente, veremos • O crente é condicionado pelas circunstâncias; o discípulo as aproveita para exercer a sua fé.
Fique ligada!

Sem licença para pecar

"Porque vós, irmãos, fostes chamados à liberdade, porém não useis da liberdade para dar ocasião à carne; sede, antes, servos uns dos outros pelo amor." (Gálatas 5:13)
Frequentemente encontro cristãos perguntando pela internet o que é e o que não é pecado.
A impressão que eles me passam, é que é preciso uma "licença para pecar" sem consequências.
Porque quando somos convidados a fazer o bem, oramos pedindo à Deus que nos confirme se devemos ou não fazer, mas quando se trata de pecar algumas pessoas não querem ouvir conselhos, ou quando os querem, esperam que alguém lhes diga:"não tem problema, todo mundo faz"?
Nossa natureza humana é inclinada sempre para o lado carnal, e isso tem o poder de atrair a ira de Deus:"Fazei, pois, morrer a vossa natureza terrena: prostituição, impureza, paixão lasciva, desejo maligno e a avareza, que é idolatria; por estas coisas é que vem a ira de Deus sobre os filhos da desobediência." (Colossenses 3:5)
Quantas vezes você já ouviu alguém dizer ou você mesmo disse:"eu sou assim, eu não consigo mudar"? Enquanto levamos à frente esse tipo de pensamento, nossa natureza carnal nos leva por um caminho de declínio espiritual.
A carne e o espírito tomam sempre caminhos opostos. Entre eles, não há acordo. Se você continuar satisfazendo sua carne em tudo, vai arruinar o seu espírito. Mas se fizer ao contrário, alimentar em primeiro lugar o seu espírito, até seu físico será beneficiado.
Se você continua pensando que alimentar um "pecadinho de estimação" não vai lhe fazer mal, fique ciente de uma coisa: todo e qualquer pecado nos desqualifica para o recebimento da vida eterna.
Jesus nos libertou para que fossemos livres para amar, para desfrutar do seu reino. De maneira nenhuma nesta liberdade está incluído fazer tudo o que a carne quer. Até, porque se você fizer tudo o que sua carne quer, com o tempo vai perceber que o que você chamava de liberdade não passava de uma ilusão, pois os desejos da carne escravizam, dominam e nunca se saciam. 
Você pode sim fazer o que você quiser, mas sem se esquecer que para tudo há consequências, e que aquilo que lhe domina não pode ser chamado de liberdade, pois se você já está dominado, já não é mais livre. 
Descobrimos enfim, que não existe licença para pecar. Se você quiser pecar, será por sua própria vontade, e você ainda terá que colher o que plantou sem dizer que a culpa é de Deus como todo mundo costuma dizer quando as coisas não dão certo.
"Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas." (ICoríntios 6:12)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...