Faça a melhor escolha hoje: Jesus.

Comporte-se como alguém da sua idade!

"Quando eu era menino, falava como menino, sentia como menino, discorria como menino, mas, logo que cheguei a ser homem, acabei com as coisas de menino." 1 Coríntios 13:11
Já notou que há pessoas que não importa quanto tempo passe ou quantos anos tenham, estão constantemente se comportando de modo infantil?
Fazem birra, ficam sem conversar, fingem indiferença ou se tornam o centro das atenções para conseguir o que querem.
Há muitos casamentos prejudicados pela infantilidade seja do marido, como da mulher. O marido, no intuito de forçar a esposa a obedecê-lo, se comporta de modo infantil, como se fosse uma criança que necessita o tempo todo do cuidado da mãe, está sempre pedindo, choramingando por atenção e fazendo com que a esposa faça coisas que ele mesmo pode fazer!
A esposa infantil se usa da arma das emoções para controlar o marido, sendo sempre muito sensível e chorona, pensando que assim conseguirá os seus objetivos.
Tanto um quanto o outro estão se comportando de modo infantil, trazendo para o casamento uma idade cronológica que não lhes cabe mais, pois como adultos se comportarem desse modo é inaceitável.
O apóstolo Paulo fala muito claramente na carta aos Coríntios que quando ele era menino, se comportava como um menino, mas assim que cresceu e se fez homem, deixou de ser menino.
Há adultos que não deixam de ser meninos e por isso trazem grandes complicações ao casamento. Pois quando um é maduro e o outro é infantil, há um desequilíbrio  no relacionamento.
Há esposas que se comportam como meninas mimadas, e quando o marido não supre todos os seus mimos, elas tem as mesmas atitudes de uma menina birrenta: cara amarrada, choro, isolamento.
Os maridos infantis não ficam atrás, e aplicam a lei do silêncio, respondendo em monossílabas:"tá, não, é, sei, hum!"
Quanto tempo dura toda essa infantilidade? O tempo que conseguem suportar se comportando como se tivessem uma idade que não tem mais!
Se não gosta de algo que seu esposo faz, seja franca e converse com ele, não aplique a lei do silêncio ou do castigo deixando de fazer algo por ele para puní-lo. E o marido que se desagrada de algum aspecto no caráter da esposa terá grandes benefícios lhe contando o que o incomoda, pois se comportando como criança só vai piorar as coisas.
Aos casais que tem filhos, lembrem-se que as crianças repetem as atitudes dos pais e tendem a ter o mesmo comportamento que viram dentro de casa quando formarem um lar.
Você não é mais criança, então não tem porque ter um comportamento infantil e imaturo em seu casamento.
Se você costuma ter esse comportamento, comporte-se como alguém da sua idade! 

Resultado do sorteio do livro Mulheres Que Edificam

E a sorteada do livro Mulheres Que Edificam da escritora Adriana de Paula foi:


Parabéns!

Serei salvo se eu for bonzinho?

"Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós; é dom de Deus, Não vem das obras, para que ninguém se glorie." Efésios 2:8,9
No imaginário popular, circula a idéia de que aquele que faz caridade, que é bom com todos tem um lugar reservado no céu.
Poderia até parecer justo este pensamento, não fosse o fato de Jesus ter nos aberto os olhos a este respeito.
A Palavra de Deus afirma que a salvação é pela graça. E o que é a graça afinal? É o favor imerecido da parte de Deus para nós.
Neste caso, não há nada que possamos fazer para ganhar a salvação, ela nos é oferecida gratuitamente pelo Pai, e somente através das mãos de Jesus podemos recebê-la, Ele tem em suas mãos a salvação.
Ele mesmo afirma:"Ninguém vem ao Pai, senão por mim." (João 14:6b)
Quanto as boas obras, ninguém será salvo por fazê-las. Na verdade, as boas obras apenas moldam em nós um melhor caráter, mas não tem o poder de nos assegurar um lugar no reino de Deus.
Aquele que é nascido de Deus naturalmente pratica boas obras, pois para isso Deus as criou, para que andássemos nelas. (Efésios 2:10)
Ninguém poderá dizer diante de Deus que se salvou por ter sido bonzinho em vida. A salvação não vem pelas obras para que ninguém se exalte. (Efésios 2:9)
O caminho da salvação é um só: JESUS. Ele é o caminho e a porta por onde entramos e há salvação:"Em verdade vos digo que eu sou a porta das ovelhas." (João 10:7)
"Esta é uma palavra fiel, e digna de toda a aceitação, que Cristo Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores." (I Timóteo 1:15a)Seja salvo através de Jesus.



Mulher rixosa: um problema no lar

"Toda a mulher sábia edifica a sua casa: mas a tola derruba-a com as suas mãos."Provérbios 14:1 
Com o decorrer da vida, nos deparamos com vários tipos de mulheres. Sejam elas nossa mãe, irmã, tia, professora, amiga de escola. Em cada mulher há uma personalidade única e especial.
A mulher é diferente do homem tanto fisicamente quanto sentimentalmente, vendo muitas vezes o lado mais emocional das situações que a razão.Nas mãos da mulher Deus entregou uma responsabilidade: edificar a própria casa. Mas o que seria afinal edificar?
A palavra nos remete ao sentido de construir. Esta é a responsabilidade da mulher perante o casamento e a família: construir um lar harmonioso, onde seja agradáve de se viver.
Nem todas as mulheres tem a virtude da mulher sábia, que edifica sua casa. Muitas mulheres, por conta de sua própria tolice podem levar um lar à ruína.
A Bíblia relata o caso da mulher rixosa, a mulher que vive murmurando constantemente, brigando, está sempre irritada e irritando toda a família. A mulher que age deste modo desestrutura a harmonia do lar, tornando-o um lugar insuportável. Seu esposo não tem prazer de estar em casa, nem seus filhos, porque sabem que serão atormentados por aquela que deveria recebê-los com amor.
Em Provérbios 27:15 lemos:"O gotejar contínuo no dia de grande chuva, e a mulher rixosa, uma e outra são semelhantes." Assim é comparada a mulher rixosa, como algo muito incômodo.
A mulher rixosa torna-se tão desagradável para àqueles com quem convive, que sua presença torna-se um verdadeiro estorvo, sendo preferível qualquer outra coisa que viver com uma mulher assim:"Melhor é morar numa terra deserta do que com a mulher rixosa e iracunda." (Provérbios 21:19)
"Melhor é morar a um canto de umas águas-furtadas, do que com a mulher rixosa numa casa ampla."(Provérbios 25:24) Morar num canto de águas-furtadas é o mesmo que viver num canto onde há somente um telhadinho!
Se você se identificou com a mulher rixosa, ainda há uma solução! Nunca é tarde para mudar de atitude.
No capítulo 31 de Provérbios vemos as qualidades da mulher virtuosa, que trabalha em prol de uma boa convivência no lar com seu esposo, filhos, no trabalho, com os empregados, em todas as áreas da vida.
A respeito do tratamento da mulher virtuosa com o marido, lemos em Provérbios 31:12:"Ela lhe faz bem, e não mal, todos os dias da sua vida."
O que você tem feito com seu próprio lar? Como você tem tratado a responsabilidade que lhe foi confiada por Deus? Tem se tornado uma mulher com as características da mulher rixosa, que torna o lar um lugar insuportável de se viver, ou tem se esforçado para trazer alegria aos seus mais chegados, que convivem com você diariamente?
A Bíblia nos faz uma pergunta e nos mostra o valor da mulher:"Mulher virtuosa quem a achará? O seu valor muito excede o de rubis." (Provérbios 31:10)
Não siga o caminho da mulher rixosa, pois ela se enquadra no papel da mulher tola, capaz de destruir o próprio lar.
Seja uma mulher preciosa para o seu lar, para o seu esposo e filhos, para todos que a rodeiam e Deus irá abençoar sua vida e a vida daqueles com quem você convive.



Cuidado com o que fala!

"Porventura deita alguma fonte de um mesmo manancial água doce e água amargosa?" Tiago 3:11
Neste texto bíblico, o Senhor nos alerta a respeito dos males que uma língua indisciplinada pode causar.
A princípio, o Senhor começa nos alertando que muitos de nós não sejamos mestres, porque aquele que é mestre deve primeiramente ter domínio sobre aquilo que fala e ensina, sabendo que haverá um juízo a respeito daquilo que ensinam, e duro será esse juízo. O Senhor nos mostra a bem aventurança daquele que não se assenta na roda dos escarnecedores, por isso devemos ter domínio sobre a nossa língua e sobre o que proferimos para não desagradar à Deus.(Tg 3:1, Sl 1:1)
Devemos nos lembrar que tropeçamos em muitas coisas, pois não somos perfeitos, mas ainda assim o Senhor nos convida a sermos santos como Ele é Santo, ser santo em toda nossa maneira de viver. Em Hebreus 12:14 o Senhor nos manda seguir a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor. O que falamos também se enquadra neste versículo, lembremos que não podemos nos enganar, pois as más conversações corrompem os bons costumes.(I Co 15:33)Pode não ser possível que consigamos controlar completamente a língua para não pecar com palavras, e no livro de Tiago diz que o homem que conseguir refrear a própria língua então é perfeito e capaz de controlar todo seu corpo.(Tg 3:2)
Um exemplo básico é o cavalo: com um freio na boca todo seu corpo pode ser controlado. O freio na boca controla a direção que seu corpo vai tomar quando estiver à galope. Assim o cristão que refrear a sua língua evitará tomar a direção errada.(Tg 3:3)
Outro exemplo é o leme das embarcações: é muito pequeno comparado com o tamanho de um navio, mas ele o controla. (Tg 3:4)
Há diversos conselhos a respeito do falar na palavra de Deus: "O que guarda a sua boca conserva a sua alma" (Pv 13:3a), "do fruto da boca cada um comerá o bem" (Pv 13:2a). Através das nossas palavras podemos complicar nossa vida!
A língua é comparada ao fogo que queima um bosque. Ela é pequena comparada aos outros membros do nosso corpo, mas tem poder para transtornar o meio que nos rodeia. O Senhor ainda nos alerta que uma língua maldosa é inflamada pelo inferno, ou seja, o diabo se esconde atrás da disposição de maldizer constantemente. Acaba tornando-se um vício falar mal da vida alheia, maldizer o que temos, maldizer até mesmo o que não é nosso.(Tg 3:5,6)
A língua possui veneno mortal. Com ela tanto abençoamos quanto amaldiçoamos aqueles que foram também criados à imagem de Deus, e por nossas palavras podemos matar. É um mal que não se pode refrear sem a ajuda de Deus. Não é do agrado do Senhor que seus servos falem mal uns dos outros, amaldiçoem e em seguida falem bem e bendigam. Deus não se agrada de comportamentos dobres no tocante ao falar. Isso demonstra hipocrisia de nossa parte e falta de domínio próprio.
Tudo o que falamos procede do nosso coração. Um coração cheio de males irá proferir coisas desagradáveis, sendo necessário a obra de conversão. Em Mateus 15:18 e 19 vemos que o que sai da boca, procede do coração, e isso contamina o homem, porque do coração procedem os maus pensamentos, mortes, adultérios, prostituição, furtos, falsos testemunhos e blasfêmias.
Um coração pecaminoso não pode proferir palavras abençoadoras. Nesse caso, quando examinamos a nós mesmos, devemos prestar muita atenção ao que falamos, comentamos e passamos adiante. Está sendo edificante para a vida de alguém? O que eu digo faz diferença para a vida das pessoas? É necessário fazer tal tipo de comentário sabendo que vai gerar fofoca e discórdia?
Aquele que prega a palavra deve estar bem atento aos que a ouvem, lembrando também que aquilo que ele disser lhe será cobrado em juízo.
É necessário pedir sempre sabedoria da parte de Deus, seja para pregar ou somente para conversar. As nossas conversações devem ser edificantes para aqueles que ouvem, não sendo regada a fofocas, discussões e falsos testemunhos. Quantos estragos um falso testemunho pode provocar, ou um fato não confirmado que é repassado com rapidez como se fosse verdade!
O cristão deve se esforçar e lembrar que nosso Senhor é a Verdade, e aqueles que o servem devem andar também na verdade e falar a verdade.
Aquele que é sábio deve demonstrá-lo através de suas obras em mansidão de sabedoria e pelo bom trato.(Tg 3:13).
A sabedoria humana é competitiva, nada comparada à sabedoria do alto que é pura, pacífica, moderada, tratável, cheia de misericórdia e de bons frutos, sem parcialidade e sem hipocrisia.(Tg 3:17)
O tipo de sabedoria onde há divisão, inveja e contenda não vem de Deus, é terrena, animal e diabólica. Aquele que diz ter sabedoria mas é cheio de orgulho não está apto a ensinar com humildade, porque seu comportamento não é do agrado de Deus. Vemos muito orgulho em alguns cristãos que se gabam de orar muitas horas por dia, de ler a Bíblia completamente todo ano. Desse modo acabam desenvolvendo um tipo de competição para mostrar que são mais espirituais e sábios, o que desagrada a Deus, pois aquele que serve a Deus deve primeiramente ser humilde e aprender com Jesus, que é manso e humilde de coração.(Mt 11:29)
Quando Jesus orava ao Pai, o fazia em secreto porque sabia que o Senhor o abençoaria, não saia orgulhosamente publicando quantas horas por dia estava diante de Deus!(Mt 6:6)
Aquele que anda na presença de Deus é reconhecido por suas atitudes, porém o coração desviado facilmente delatará sua má conduta.
O Senhor nos convida a exercitar a paz (Tg 3:18). Através da vigilância das nossas palavras isso é possível.
Se aquilo que vamos dizer não será bênção sobre a vida daquele que vai ouvir, é melhor calar. E aos que pregam a palavra de Deus, o Senhor lhes diz: Quem fez a boca do homem?Não sou eu, o Senhor? Vai pois agora, e eu serei com a tua boca, e te ensinarei o que hás de falar. (Êx 4:11a,12).


O luto

"Melhor é ir à casa onde há luto do que ir à casa onde há banquete, porque ali se vê o fim de todos os homens, e os vivos o aplicam ao seu coração." Eclesiastes 7:2
Um dos momentos mais difíceis das nossas vidas, é ter que encarar a morte de algum amigo ou familiar muito próximo.
Até mesmo numa situação como essa, em que pensamos que Deus não tem nada a nos dizer, por ser uma situação que foge ao nosso entendimento em alguns casos, Ele tem algo a nos mostrar.
Na palavra de Deus, diz que é melhor ir há uma casa onde há luto do que em uma casa onde há um banquete. Mas porque? Será que não é tão mais gostoso estar no meio da festa, sorrindo com todos, nos divertindo?
Na verdade, não há mal algum no divertimento, mas há um porém: estar sempre distraída em divertimentos nos tira do foco principal, que é a análise da nossa própria vida e atitudes.
Muitas pessoas usam o divertimento simplesmente para se desligar dos próprios conflitos. Vivem de festa em festa, sem pensar o que será de suas vidas diante de Deus quando chegar a hora delas se apresentarem diante do Senhor. Para dizer a verdade, elas nem ao menos pensam nisso, vivem como se a vida não fosse nunca acabar!
Outras pessoas se entregam aos vícios, (bebidas, drogas, jogos virtuais, pornografia, consumismo, etc) e assim vão vivendo praticamente no piloto automático. Elas não percebem o que estão fazendo das próprias vidas, e não pretendem tomar nenhuma atitude para mudar.
A morte de alguém próximo é como um baque. Paramos e começamos a pensar não somente na pessoa que faleceu e em tudo o que ela fez na vida, mas com a notícia da morte de alguém, temos a capacidade de olhar para dentro de nós mesmas e analisar que vida estamos vivendo.
Quando alguém muito querido vem a falecer, percebemos como a vida é breve, e como ela pode acabar para qualquer um. Ela não faz distinção de raça, religião, visão política. Um dia a morte vem para todos.
E você, o que terá feito até então quando for a sua vez? Será que você terá dado o melhor de si para o Senhor, ou passou sua vida no piloto automático, deixando a vida passar sem se importar nem mesmo com sua vida espiritual?
Muitas pessoas só se lembram que tem uma vida espiritual quando estão muito próximas da morte em um leito de hospital, ou quando intercedem por alguém que está na mesma situação. Então prometem para Deus que irão se dedicar na vida espiritual se Ele as curar ou curar a pessoa enferma. Assim que a cura chega, elas se esquecem de tudo o que prometeram e deixam o Senhor de lado.
Se você tem algo para fazer para Deus, faça hoje, pois o dia de amanhã não lhe pertence. Tudo o que você quiser realizar para agradar ao Senhor, só poderá ser feito no dia de hoje. Nem todos os nossos planos a longo prazo poderão se realizar, somente se Deus quiser.
Leia a parábola que Jesus contou para os discípulos e fique com essa reflexão para a sua vida hoje: "A herdade de um homem rico tinha produzido com abundância; e ele arrazoava consigo mesmo, dizendo: Que farei? Não tenho onde recolher os meus frutos. E disse: Farei isto: Derrubarei os meus celeiros, e edificarei outros maiores e ali recolherei todas as minhas novidades e os meus bens; e direi a minha alma: Alma, tens em depósito muitos bens para muitos anos; descansa, come, bebe e folga. Mas Deus lhe disse: Louco! Esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus." Lucas 12:16-21
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...