Faça a melhor escolha hoje: Jesus.

Namoro virtual

"Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as fontes da vida." Provérbios 4:23
É seguro iniciar um namoro pela internet? Num mundo onde é muito comum o contato virtual, podemos nos sentir tentadas a crêr que um relacionamento iniciado assim é confiável. Afinal, pela internet as pessoas revelam suas vidas de um modo que não fariam no "mundo real", escondendo-se atrás de avatares e perfis.  O perigo está quando o que é revelado não é verdade. Vamos ver dois relatos de namoros iniciados pela internet:


No início, ele era calmo...
"Devia ter 19 anos quando conheci meu ex-namorado em uma comunidade de música. Passeando pelo perfil dele, vi que nosso gosto musical era parecido, e resolvi falar com ele, que havia terminado um namoro seis meses antes. No início, mostrou-se bem agradável e calmo. Logo no primeiro mês, já me vi bastante envolvida, mas não demorou muito para os primeiros impasses aparecerem. Ele se mostrou fortemente preso ao passado. Tornou-se muito depressivo e, por vezes, agressivo. Estava preso à memória da ex-namorada. Tratava-me com um misto de carinho e indiferença. Comecei a me tornar uma mistura de mãe, psicóloga e melhor amiga. Mais tarde, quase uma amante. Vimo-nos, pela primeira vez, seis meses após o começo de tudo. Ele tinha um estilho de vida sombrio demais e reclamava o tempo todo. Raríssimas vezes, eu o vi sorrir. Percebi tarde demais que ele estava sugando as minhas forças. Passei a ser contagiada pela sua melancolia. Acordava cansada, ia trabalhar e estudar sempre triste e estava sempre irritada. Foi preciso mais de um mês para que eu percebesse que tinha alcançado níveis inaceitáveis de tristeza e autodepreciação, até que ele confessou que havia voltado para a ex-namorada. Meu mundo caiu! Não conseguia ver minha vida sem ele! Hoje estou muito bem. Tive muito medo de me tornar amarga e não conseguir amar mais ninguém por medo de uma nova decepção, mas, graças a Deus, hoje, meu coração está leve." G.M. 22 anos, assessora de imprensa.


Meu presente de Deus
"Conheci meu esposo em uma sala de bate-papo quando procurávamos amigos para conversar. Na época, eu não era evangélica. Ele, sim. Passamos uns três meses no chat, depois teclamos pelo MSN e nos falamos pelo telefone. Fui criando confiança, até que resolvemos marcar um encontro. Fui ao trabalho dele, mas, antes, procurei saber se era verdade que ele trabalhava no local. Contudo, pensava: será que vou conhecê-lo? Porque não tínhamos trocado fotos ainda. Porém, quando nos encontramos, sabíamos quem éramos! Depois desse e de outros encontros, começamos a namorar. Em respeito a ele e por curiosidade em conhecer a igreja, o acompanhava nos cultos, aos domingos. Converti-me e continuamos o namoro. Quando ele me pediu em casamento, todo mundo sabia, menos eu. Sabe a célebre cena de ficar de joelhos, pedir sua mão e abrir a caixinha com a aliança que eu tinha sonhado? Por isso falo que ele é meu presente de Deus." Maria Verônica de Lima Souza, 41 anos, secretária executiva, casada com o administrados David Barros Pereira, 27 anos.

Depoimentos extraídos do Jornal Show da Fé, Ano 5- N° 52

É como uma faca de dois gumes relacionamentos iniciados pela internet: pode tanto ser prejudicial para a vida de alguns como bênção na vida de outros. O único que não deve ser ouvido nesta questão deve ser o coração, porque o Senhor nos alerta:"Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?" (Jeremias 17:9) Cuidado com os conselhos do coração, ele não foi feito para ser conselheiro e pode orientá-la mal!
E na sua opinião, namoro virtual é bom ou ruim?
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...