Faça a melhor escolha hoje: Jesus.

O elogio e o orgulho

"Louve-te o estranho, e não a tua boca, o estrangeiro e não os teus lábios." Provérbios 27:2
Já percebeu que quando comentamos sobre a vida de alguém, temos o costume de destacar seus defeitos e quando comentamos à alguém sobre nós mesmos falamos mais de nossas qualidades?
É muito fácil analisar os erros alheios porque o vemos em outra perspectiva, por fora. Em I Samuel 16:7b diz:"...o Senhor não vê como vê o homem, pois o homem vê o que está diante dos olhos, porém o Senhor olha para o coração."
Pior que falar dos defeitos alheios, é estar sempre exaltando as próprias qualidades, o que soa de modo arrogante para aquele que ouve. E João 7:18a diz:"Quem fala de si mesmo busca a sua própria glória."
Em Gálatas 6:3 somos alertados sobre o orgulho próprio e o engano que ele pode produzir:"Porque, se alguém cuida ser alguma coisa não sendo nada, engana-se a si mesmo.
O homem de coração orgulhoso se recusa a perceber que na verdade não é tudo aquilo que pensa de si mesmo. Em Tiago 4:6b diz:"Deus resiste aos soberbos, dá, porém, graça aos humildes."
O soberbo, orgulhoso, devido à sua visão de engrandecimento próprio não tem a humildade para perceber que não é tal como pensa.
Em Provérbios 25:27 a palavra de Deus diz:"Comer muito mel não é bom; assim a investigação da própria glória não é glória." Mas porque não é considerada glória quando exaltamos a nós mesmos??? Porque é muito fácil ter os defeitos encobertos pelo orgulho e as qualidades exaltadas pela falta de humildade!
Em Mateus 6:1-18 temos um texto excelente retratando o comportamento orgulhoso quando se faz algum benefício para alguém. Vou destacar alguns pontos deste texto: dar esmola publicamente (beneficiar alguém materialmente e sair espalhando para todos!), mostrar à todos que você ora e jejua (e que por esses motivos você é extremamente espiritual!).
O conselho que encontramos neste texto é referente à discrição. Ser discreto e não sair contando para todos que você é uma pessoa muito boa e generosa (realmente vai soar de modo orgulhoso seu auto-elogio). O Senhor ainda nos diz que a mão esquerda não saiba o que faz a direita, que não saiamos "tocando trombeta" quando fizermos o bem, porque aquele que faz o bem secretamente, o Senhor o recompensará publicamente.(Mateus 6:3,4)
Quantas vezes somos surpreendidos por elogios? Pessoas vem à nós agradecerem por algo que fizemos e nos sentimos lisonjeados por termos sido reconhecidos, e isso publicamente!
Aqueles que tem o costume de contar as próprias glórias por ajudar as pessoas não tem o mesmo prazer daqueles que são reconhecidos. Aquele que reconhece a si mesmo como "o bom" não espera o elogio, antes, se auto-elogia, se exalta e não percebe que desse modo impede que os outros o vejam de modo diferente.
O conselho de Deus é para nos guardar do orgulho:"E o que a si mesmo se exaltar será humilhado; e o que a si mesmo se humilhar será exaltado."(Mateus 23:12)
Da próxima vez que sentir o desejo de sair contando para todos de modo exaltado o que o torna alguém tão "bom, generoso e humilde", lembre-se do prazer de ser reconhecido por outras pessoas sem ter que primeiramente contar suas próprias glórias!

Um comentário:

  1. verdade nosssas obras so precizan ser reconhecidas por Deus pois quem recompensa e so ele

    ResponderExcluir

Comente e deixe o link de seu site ou blog para eu fazer uma visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...