Faça a melhor escolha hoje: Jesus.

Série: O discípulo e o crente - Parte 1

• O crente espera pães e peixes; o discípulo é um pescador.
Já percebeu que algumas pessoas parecem estar sempre esperando que alguém as ajude? Passam-se os anos, e todo o aprendizado na fé que elas tem foi porque alguém as ensinou. 
Pessoas assim procuram aprender mais de Deus desde que alguém esteja disposto a lhes ensinar. Estão sempre esperando que as bênçãos venham sobre elas, querem tomar posse da vitória baseadas nas palavras de alguém. Elas se contentam com o que recebem e não estão dispostas a multiplicar o que já tem nas mãos.
Fazendo um paralelo, vemos pessoas assim apenas como crentes esperando pães e peixes. Elas se alimentam do que é pregado pelo pastor, do que ouvem em alguma rádio de programação cristã, e este é todo o alimento que recebem durante anos.
O alimento espiritual que elas comem tem que ser dado por alguém, estão dispostas a se alimentar espiritualmente, mas é necessário que alguém lhes sirva o alimento já preparado!
Já o discípulo é diferente, não espera que o peixe venha até ele, mas sai para pescar! Sua busca pelo conhecimento da palavra de Deus é constante, porque sabe onde encontrar alimento que vai fortalecer sua alma.
Quem é somente crente, está preocupado em apenas se alimentar, não se preocupa se há outras pessoas carentes de uma palavra de salvação, de apoio. O papel delas é apenas crer.
Elas imaginam que assim como esperam o peixe, os outros também devem esperar de alguém, mas que esse alguém não sejam elas próprias!
O discípulo, além de sair para pescar na palavra de Deus o alimento necessário para sua vida espiritual, ainda sai em busca daqueles que não conhecem a Deus. Sai como um pescador de almas.
Será que estamos nos comportando apenas como crentes, que só esperam receber mais e mais de Deus? Ou estamos fazendo nossa parte de discípulas de Cristo, buscando conhecimento na palavra e falando dela para as pessoas que conhecemos?
Esta é a primeira parte da série. Através das postagens analise a si mesma, como você tem sido a respeito do que Deus tem lhe entregue nas mãos. Para ler o início desta série, clique na imagem Série O Discípulo e o Crente. Todas as postagens estarão reunidas ali, e se você perder a leitura de alguma, poderá encontrá-la com facilidade. 
"Vigiai, pois, porque não sabeis o dia nem a hora em que o Filho do homem há de vir. 
Porque isto é também como um homem que, partindo para fora da terra, chamou os seus servos, e entregou-lhes os seus bens.
E a um deu cinco talentos, e a outro dois, e a outro um, a cada um segundo a sua capacidade, e ausentou-se logo para longe.
E, tendo ele partido, o que recebera cinco talentos negociou com eles, e granjeou outros cinco talentos.
Da mesma sorte, o que recebera dois, granjeou também outros dois.
Mas o que recebera um, foi e cavou na terra e escondeu o dinheiro do seu senhor.
E muito tempo depois veio o senhor daqueles servos, e fez contas com eles.
Então aproximou-se o que recebera cinco talentos, e trouxe-lhe outros cinco talentos, dizendo: Senhor, entregaste-me cinco talentos; eis aqui outros cinco talentos que granjeei com eles.
E o seu senhor lhe disse: Bem está, servo bom e fiel. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
E, chegando também o que tinha recebido dois talentos, disse: Senhor, entregaste-me dois talentos; eis que com eles granjeei outros dois talentos.
Disse-lhe o seu senhor: Bem está, bom e fiel servo. Sobre o pouco foste fiel, sobre muito te colocarei; entra no gozo do teu senhor.
Mas, chegando também o que recebera um talento, disse: Senhor, eu conhecia-te, que és um homem duro, que ceifas onde não semeaste e ajuntas onde não espalhaste;
E, atemorizado, escondi na terra o teu talento; aqui tens o que é teu.
Respondendo, porém, o seu senhor, disse-lhe: Mau e negligente servo; sabias que ceifo onde não semeei e ajunto onde não espalhei?
Devias então ter dado o meu dinheiro aos banqueiros e, quando eu viesse, receberia o meu com os juros.
Tirai-lhe pois o talento, e dai-o ao que tem os dez talentos.
Porque a qualquer que tiver será dado, e terá em abundância; mas ao que não tiver até o que tem ser-lhe-á tirado". Mateus 25:13-29


Na próxima postagem da série O discípulo e o crente, veremos • O crente luta por crescer; o discípulo luta para reproduzir-se.
Fique ligada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e deixe o link de seu site ou blog para eu fazer uma visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...