6 de agosto de 2014

A mulher mandona

"E eu achei uma coisa mais amarga do que a morte, a mulher cujo coração são redes e laços, e cujas mãos são ataduras: quem for bom diante de Deus escapará dela, mas o pecador virá a ser preso por ela." Eclesiastes 7:26
Algumas mulheres, pelo fato de quando solteiras, terem tido suas vidas independentes financeiramente, pensam que ao entrar em um casamento irão viver do mesmo modo, mandando no próprio nariz e na pior das hipóteses para o marido apaixonado, mandando no nariz dele também!
Já não é incomum encontrar mulheres que batem no peito e dizem: na minha casa, sou eu quem mando, enquanto o marido tenta disfarçar olhando sem graça para o teto!
Deve ser muito difícil para um homem conviver com uma mulher assim, que tenta a todo custo deixar claro que ela está no comando, que ele é apenas um coadjuvante no conjunto que chamam de família. É ela quem decide o que deve ou não ser comprado, onde irão passar as férias de fim de ano, e até que roupas o marido deve vestir para estar a altura da soberba dela.
Uma mulher assim torna o lar um lugar de opressão. Ela comanda todas as atividades não como alguém que tem autoridade para isso, mas como alguém a quem os outros membros da família devem se prostrar e não contestar de modo algum caso estejam insatisfeitos.
O marido, a princípio protesta, pois como é natural do homem exercer a liderança da família do modo que foi constituída por Deus, ele se sente no dever de tomar as rédeas. Se ele for impedido de fazer isso devido ao autoritarismo da mulher, aos poucos ele vai ficando desestimulado e para não criar mais discussões torna-se também um escravo das vontades da esposa.
Há mulheres que dominam o marido através do dinheiro: praticamente elas vendem um pouco de prazer para os maridos, caso eles desembolsem um valor exorbitante em algum luxo que elas queiram adquirir (bolsa de grife, sapatos, vestidos).
A chantagem continua, e enquanto ela não se vê satisfeita em seus desejos, sempre terá em mente um modo de dominar o marido para que ele faça somente o que ela quer.
Uma mulher assim é mais amarga do que a morte, porque ela enreda, enlaça e ata o homem que cair em suas garras.
Se você era independente antes de se casar, deve entender que no casamento funciona muito melhor a parceria. Não é como uma queda de braço, onde ganha o mais forte. Um casamento onde a mulher manda e desmanda não tem a menor possibilidade de criar um ambiente de paz. Imagine seus filhos vendo você tratar seu marido como inferior? Isso criará na mente das crianças a idéia de que o pai realmente lhe é inferior, e o pior nisso tudo é que as crianças correm o risco de perder o respeito que tem por ele.
O Senhor constituiu o homem como cabeça da mulher na família, e a mulher como sua ajudadora. Quando essa ordem se inverte, o risco de conflitos é grande. Salvo apenas nos casos em que o marido dá a esposa o aval para assumir algumas responsabilidades que lhe caberiam. Neste caso, há um acordo e por isso não há problemas.
Em minha família, meu pai sempre deu à minha mãe a responsabilidade de sair para pagar as contas, fazer as compras, planejar que móveis deveriam ser comprados, enquanto ele passava a maior parte do tempo fora, trabalhando. Como ele não tinha tempo, confiava plenamente que minha mãe iria administrar bem o dinheiro da família. Eles sempre viveram neste acordo, e até hoje tem dado certo. A palavra chave aqui é acordo.
Com a mulher mandona não há acordo: ou ela manda ou ela manda. A mulher mandona tem que abrir os olhos e compreender que está exercendo o papel errado na família, além de não estar sabendo lidar com a autoridade que ela tenta exercer a força, está deixando toda a família infeliz. A mulher mandona é desobediente a Deus, e por isso não entende que em um casamento o homem é colocado como cabeça e que ela de modo nenhum é inferior por não ser ela mesma a cabeça.
Se você ainda é solteira e já percebeu que gosta sempre de mandar e nunca de obedecer, peça ao Senhor para lhe moldar. Não seja você uma mulher mais amarga que a morte para o seu futuro marido. E se você já é casada e se identificou com as características da mulher mandona, ainda há tempo para mudar e mudar para melhor!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e deixe o link de seu site ou blog para eu fazer uma visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...