Faça a melhor escolha hoje: Jesus.

Série: O discípulo e o crente - Parte 27

O crente sonha com a igreja ideal; o discípulo se entrega para fazer uma igreja real.
"Ah, como seria bom se todos os irmãos na igreja cooperassem uns com os outros... Seria tão bom se o pastor concordasse em mudar o andamento do culto e pudessemos cantar mais ao invés de ouvir quase uma hora de pregação... Seria melhor se os bancos da igreja fossem acolchoados e macios, assim eu não me sentiria tão desconfortável..."
Estes são os sonhos do crente para uma igreja ideal. Na verdade, é uma igreja ao gosto do freguês, porque para o crente, uma igreja só seria perfeita se fosse do jeito que ele imagina. Ele tem dificuldade em se adaptar, geralmente não colabora e passa o tempo todo reclamando e sonhando como seria se as coisas fossem do seu jeito. Ele está disposto apenas a criticar e imaginar como as coisas seriam, mas não está interessado em se mexer e fazer alguma diferença, está sempre ocupado demais com suas próprias conquistas, e vê defeito em tudo.
Se o pastor convoca a igreja a orar, ele diz que o pastor é antiquado, se o pastor convoca a igreja para um culto ao ar livre na praça, ele diz que isso não dá resultado, se o pastor designa alguém para um cargo, ele diz que o pastor não estava na direção de Deus.
A crítica para este tipo de crente é uma companheira para todas as horas. Enquanto ele perde tempo criticando e imaginando como as coisas poderiam ser "melhores" se fossem do seu jeito, o discípulo se entrega como sacrifício vivo diante do Senhor, obedecendo e crescendo em fé: "Rogo-vos, pois, irmãos, pelas misericórdias de Deus, que apresenteis o vosso corpo por sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional." Romanos 12:1
Se você não está fazendo nada em prol da obra de Deus e imagina que ficar sonhando e criticando vai contribuir em algo, só tenho uma coisa a lhe dizer: "Acorde enquanto há tempo!"
Pare de sonhar com coisas que nem mesmo você está disposta a realizar na obra de Deus, e passe a ser você mesma com suas atitudes a igreja real que o verdadeiro discípulo de Cristo é quando se submete à vontade do Senhor e Ele mesmo a ajudará a progredir e crescer em fé.
"Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito." Romanos 8:28

Na próxima postagem da série O discípulo e o crente, veremos • A meta do crente é ir para o Céu; a meta do discípulo é ganhar almas para povoar o Céu.
Fique ligada!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente e deixe o link de seu site ou blog para eu fazer uma visita!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...